Publicidade

Contém spoilers

Cowboy Bebop: Explicamos o final da série na Netflix

Desfecho aproveita cenas do anime original e introduz aguardada personagem

Publicado por Alexandre Guglielmelli

20/11/2021 21:00

Cowboy Bebop estreou recentemente na Netflix, e desde então, vem dividindo a opinião dos fãs e críticos. Com apenas 50% de aprovação no Rotten Tomatoes, a produção foi muito criticada por não seguir o legado do anime original, considerado um dos melhores de todos os tempos. Muitos espectadores também ficaram confusos com o desfecho da primeira temporada. Explicamos abaixo tudo que você precisa saber sobre o final de Cowboy Bebop na Netflix.

A primeira temporada de Cowboy Bebop reaproveita muitos aspectos do quinto episódio do anime original, intitulado “Ballad of Fallen Angels” (Balada dos Anjos Caídos). No capítulo em questão, Faye Valentine é sequestrada por Vicious e Spike confronta seu antigo parceiro para salvá-la.

O confronto termina com Spike sendo jogado de um vitral. O personagem chega perto da morte, mas é tratado por Faye e consegue se recuperar.

Alguns desses aspectos se repetem na versão live-action de Cowboy Bebop, principalmente no nível estético e na conclusão da trama.

O que acontece no final de Cowboy Bebop na Netflix?

O episódio final de Cowboy Bebop na Netflix, batizado de “Supernova Symphony” (Sinfonia da Supernova) começa com Vicious utilizando o Sindicato para sequestrar Kimmie, a filha de Jet.

Jet e Spike caem direitinho na armadilha do vilão, e só conseguem sair vivos graças à interferência de Faye. No entanto, Spike se recusa a fugir com a equipe, afirmando ter “negócios inacabados” com Vicious.

Quando Spike volta à igreja, a luta acontece de maneira quase idêntica à da versão animada de “Ballad of Fallen Angels”.

No entanto, ao final do duelo, Julia atira em Vicious. Spike declara seu amor pela personagem, mas em uma reviravolta chocante, ela se volta para o protagonista e o condena por não tê-la resgatado anos atrás.

O personagem de John Cho tenta se desculpar e convencer Julia a fugir com ele, mas ela revela não estar pronta para deixar sua vida de crimes para trás – principalmente por estar perto de tomar o poder no Sindicato.

Julia pede para Spike matar Vicious, com a intenção de levar a cabeça do vilão ao Templo e governar o mundo dos criminosos.

Nesse momento, Julia se estabelece como uma das principais vilãs de Cowboy Bebop. A personagem atira em Spike, que é arremessado em um vitral e cai ao chão.

A personagem decide poupar Vicious, mantendo-o como prisioneiro e liderando o Sindicato em seu lugar.

De alguma forma, Spike sobrevive à queda e tenta se reencontrar com a tripulação do Bebop, mas é rejeitado por Jet. Faye, por sua vez, deixa os colegas para trás em busca de respostas sobre seu próprio passado.

Ou seja, Cowboy Bebop termina com a equipe separada. Na última cena da primeira temporada, Spike é visto saindo de um bar e desmaiando.

Finalmente, o personagem é acordado por uma adolescente falastrona com um inconfundível cabelo vermelho e óculos excêntricos. Essa personagem, é claro, é a hacker Radical Ed.

Fãs do anime de Cowboy Bebop reconheceram imediatamente o visual de Ed – o apelido de Edward Wong Hau Pepelu Tivrusky IV, também conhecido como Radical Ed – a garota andrógina de 13 anos que se junta à tripulação da Bebop no 9º episódio do anime.

A 2ª temporada de Cowboy Bebop, caso seja confirmada pela Netflix, deve desenvolver melhor a história da personagem e colocá-la em interação com Spike, Faye e Jet.

Cowboy Bebop está disponível na Netflix.

Publicidade