Publicidade

Épica

Comparada com Game of Thrones, A Roda do Tempo tem uma grande diferença

Série do Amazon Prime Video representa outro lado das produções de fantasia

Publicado por Alexandre Guglielmelli

01/12/2021 11:00

Mesmo antes da estreia no Amazon Prime Video, A Roda do Tempo já era chamada de “o novo Game of Thrones”. Após o desfecho da série da HBO, plataformas de streaming começaram a corrida pela trama que substituiria a épica produção. Embora a Roda do Tempo se estabeleça como uma rival de peso para a antecessora, conta com uma grande diferença: seu caráter escapista.

De acordo com o site Inverse, A Roda do Tempo se diferencia de Game of Thrones por dois aspectos em especial: o poder da magia e a natureza esperançosa de sua trama.

As duas séries compartilham várias semelhanças: ambas são ambientadas em um mundo de fantasia e baseadas em uma saga literária famosa. Mas são as diferenças que devem estabelecer A Roda do Tempo como o novo sucesso do Prime Video.

O site Inverse explicou tudo que os fãs precisam saber sobre as diferenças entre Game of Thrones e A Roda do Tempo; confira abaixo e tire suas próprias conclusões.

Game of Thrones e A Roda do Tempo – Comparação inevitável

Assim como As Crônicas do Gelo e Fogo, a saga literária que inspira Game of Thrones, A Roda do Tempo de Robert Jordan começa com personagens inocentes que passam a entender os perigos do mundo após uma série de experiências traumáticas.

Mas os livros de George R.R. Martin fazem essa transição de maneira bem mais rápida, violenta e extrema. A saga de Jordan, por outro lado, realiza esse processo de forma mais metódica e deliberada.

Os personagens de A Roda do Tempo não sofrem excessivamente como os de Game of Thrones, mas passam por experiências que os testam como pessoas e ajudam a desenvolver suas personalidades.

É essa progressão de inocência a conhecimento que torna A Roda do Tempo tão interessante. A série não é marcada pelo medo constante da morte de personagens queridos, mas pelo anseio pelo desenvolvimento deles e pela progressão de suas jornadas.

Assim como Game of Thrones, a série conta também com uma trama de “O Escolhido”, nesse caso, o Dragão Renascido.

Mas a trama de Robert Jordan foca principalmente em um grupo de amigos – todos com o potencial para a grandeza – que desempenham seus papéis específicos em uma profecia ancestral.

Os primeiros episódios de A Roda do Tempo já provam que a série deve se estabelecer como um meio-termo entre O Senhor dos Anéis e Game of Thrones.

A série não é tão casta e puritana como O Senhor dos Anéis, mas também não conta com a violência e nudez gratuitas de Game of Thrones.

Ao adotar esse estilo, a série não julga sexo e violência, mas mostra que produções de fantasia não precisam desses dois aspectos – pelo menos em excesso – para conquistar o público.

No final das contas, A Roda do Tempo tem o potencial para devolver o caráter escapista e esperançoso para as séries de fantasia, algo necessário em tempos sociais sombrios.

A Roda do Tempo está no catálogo do Amazon Prime Video. Veja o trailer abaixo.

Publicidade