Mais do que você gosta.

Publicidade

Contém spoilers

The Witcher piorou as histórias de Yennefer e Ciri na Netflix

Na série, primeiro encontro das personagens é bem diferente do que acontece nos livros

Publicado por Alexandre Guglielmelli

13/01/2022 19:30

A 2ª temporada de The Witcher foi considerada pela maioria dos críticos bem melhor que a primeira. Os novos episódios fizeram bom uso de uma trama mais direta e simplificada, evitando as diversas linhas temporais narradas no primeiro ano. Mas de acordo com o site Polygon, as histórias de Yennefer e Ciri só ficaram piores na Netflix.

Na 2ª temporada de The Witcher, a série foca principalmente no treinamento de Ciri em Kaer Morhen e na relação parental da jovem com Geralt.

Continua depois da publicidade

Como era de se esperar, a história de Yennefer assume um papel secundário. Tudo indica que ela voltará a ter mais importância durante as próximas temporadas.

Explicamos abaixo todos os argumentos citados pelo site Polygon sobre a suposta piora nas histórias de Yennefer e Ciri na 2ª temporada de The Witcher; tire suas próprias conclusões.

Como a história de Yennefer e Ciri piorou em The Witcher?

Na 2ª temporada, a série da Netflix coloca imediatamente Yennefer e Ciri em lados opostos. É uma mudança importante em relação à trama dos livros, e acaba sacrificando uma relação maternal em nome de um relacionamento antagônico.

Em O Sangue dos Elfos, o terceiro livro da saga Witcher, o principal foco é nos desafios de Geralt em criar Ciri como um pai. Como era de se esperar, ele leva a Princesa a Kaer Morhen, e começa a treinar a jovem como Witcher.

Ao perceber que sozinho não dá conta de educar Ciri, o guerreiro busca a ajuda da feiticeira Triss Merigold, que auxilia a Princesa no desenvolvimento de suas habilidades mágicas.

Na série, a maioria desses eventos também acontece, mas com uma grande reviravolta: as motivações de Geralt são alteradas, e a série o caracteriza como uma figura paterna competente.

É a incompetência de Geralt como pai que torna o primeiro encontro de Yennefer e Ciri, em Sangue dos Elfos, tão significativo.

A série da Netflix mostra Yennefer caçando Ciri, mas no livro, a personagem é convidada ao Templo por Triss e Geralt.

“Após tantas tentativas falhas de treinar Ciri, é seu encontro com Yennefer – uma mulher poderosa e independente – que faz a jovem finalmente controlar seus poderes”, comenta a matéria do Polygon.

O Sangue dos Elfos não termina com uma batalha épica, mas com uma criança sendo entendida por um adulto.

Yennefer não subestima Ciri, e se estabelece como um verdadeiro exemplo para a jovem. Na figura da feiticeira, a Princesa vê uma mulher segura de si, com alto controle sobre seus poderes mágicos.

O encontro de Yennefer e Ciri na Netflix

Durante a 2ª temporada de The Witcher, o encontro de Yennefer e Ciri é bem menos importante, não contando com o caráter empoderador dos livros.

Na verdade, a reunião é mais sobre Yennefer e Geralt – já que os amantes se encontram pela primeira vez após anos separados.

Enquanto os novos episódios ofereçam a Geralt e Ciri um momento de conexão, Yennefer precisa compartilhar o dela.

O fato da série da Netflix transformar a aguardada reunião de Ciri e Yennefer em uma desculpa para criar mais cenas de ação, ao invés de deixar as personagens se conectarem de acordo com suas dificuldades na sociedade, é frustrante.

Freya Allan e Anya Chalotra até tentam oferecer um grau maior de profundidade às cenas de ação, mas dada a falta de proximidade entre as personagens, é difícil acreditar nessa ligação.

A cena em que Ciri usa seus poderes para atravessar um rio, por exemplo, parece forçada e não oferece nenhum detalhe sobre a conexão entre as personagens.

Tudo indica que Yennefer e Ciri continuarão sendo co-protagonistas de The Witcher nas próximas temporadas. Mas para isso, a plataforma deve desenvolver melhor a história dessas poderosas mulheres.

A 2ª temporada de The Witcher está disponível na Netflix.

Publicidade