Mais do que você gosta.

Publicidade

Ficção e realidade

Criadora de Inventando Anna comenta os momentos “inventados” da série

Shonda Rhimes conta como preparou a história de Anna Sorokin na Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

07/03/2022 20:30

Inventando Anna já pode ser considerada uma das séries mais bem sucedidas da Netflix em 2022. Criada por Shonda Rhimes, a produção faz um ótimo trabalho ao adaptar para as telas a trajetória da golpista Anna Sorokin. Como é de praxe em qualquer adaptação televisiva ou cinematográfica, certos aspectos da história original foram modificados, ou até mesmo inventados.

“Empreendedora audaciosa ou golpista? Uma jornalista conta a história de Anna Delvey, que convenceu a elite de Nova York de que era uma herdeira alemã”, afirma a sinopse da produção.

Continua depois da publicidade

Com grande elenco, a produção conta com Julia Garner (Ozark) como a golpista e Anna Chlumsky (Veep) como a jornalista que expõe a história da criminosa.

Em uma entrevista recente, Shonda Rhimes revelou suas decisões narrativas em Inventando Anna e discutiu os momentos “inventados” da produção; confira abaixo.

Os personagens de Inventando Anna não são perfeitos

Realidade e ficção em Inventando Anna

Em um papo com o podcast Inventing Anna: The Official Podcast, Shonda Rhimes comparou o time de roteiristas da série com os jornalistas que investigaram a história real de Anna Sorokin.

“Foi muito divertido! Todos vieram com seus próprios pontos de vista, suas próprias ideias. E nós discutimos muito antes de criar esse projeto fabuloso”, afirmou a showrunner.

Segundo Rhimes, era essencial manter a história real separada dos fatos inventados por Anna e de decisões narrativas da própria série.

“Nós contratamos um incrível pesquisador, o que trouxe um efeito extraordinário, já que estávamos contando uma história baseada em fatos. Precisávamos de alguém para construir uma extensa linha do tempo”, explicou Shonda.

O pesquisador em questão sabia de todos os detalhes sobre a trajetória de Anna Delvey, e havia lido todas as transcrições do julgamento da golpista.

“Em relação às coisas que inventamos, a nossa intenção nunca foi acidentalmente ficcionalizar momentos da série, mas trazer intencionalmente aspectos fictícios a eventos que realmente aconteceram”, afirmou a produtora.

Na trama de Inventando Anna, a jornalista Vivian Kent, interpretada por Anna Chlumsky, cria uma parede de evidência para rastrear a história de Anna – algo que também aconteceu na produção da série.

“Nõs também tínhamos uma parede. Era a nossa ‘parede de escalação’. Nela, colocávamos todas as fotos da Anna, todas as ‘Annas’ diferentes que existiam. E aí, também criamos uma parede com os personagens baseados em pessoas reais e os personagens fictícios, criados pela junção de outras pessoas”, concluiu a produtora.

Todos os episódios de Inventando Anna, de Shonda Rhimes, já estão disponíveis na Netflix.

Publicidade