Mais do que você gosta.

Publicidade

Controvérsia

Ex-Grey’s Anatomy tem “pior papel na TV da última década”

Personagem de Sara Ramirez na continuação de Sex and the City é alvo de polêmica na HBO

Publicado por Alexandre Guglielmelli

15/02/2022 11:30

Você, provavelmente, conhece Sara Ramirez por sua performance como a Dra. Callie Torres em Grey’s Anatomy. A estrela também está no elenco de And Just Like That… a aguardada continuação de Sex and the City. Na produção do HBO, Sara interpreta Che Diaz, personagem que, de acordo com fãs e especialistas, é o “pior papel na TV da última década”.

Mas afinal, por que Che Diaz causou tanta polêmica em And Just Like That? Como um personagem essencial para a trama de Miranda – e Carrie, até certo ponto – Che foi um dos principais responsáveis pelo enorme engajamento semanal da continuação.

Continua depois da publicidade

Com episódios lançados semanalmente, And Just Like That costumava aparecer entre os assuntos mais comentados do Twitter. Che Diaz, por sua vez, figurou em inúmeros memes, comentários divertidos e piadas nas redes sociais.

O site TheThings explicou tudo que os fãs de Sex and the City e Grey’s Anatomy precisam saber sobre a polêmica de Che Diaz e Sara Ramirez no HBO; veja abaixo.

A controvérsia de Che Diaz e Sara Ramirez na continuação de Sex and the City

Em And Just Like That, o derivado de Sex and the City, Che Diaz é superior a Carrie no podcast apresentado pela personagem de Sarah Jessica Parker.

De acordo com o TheThings, Che é caracterizado como “comediante descendente de mexicanos e irlandeses, queer, maconheiro e não-binário”.

São muitas características para um personagem só! E por isso, muitos fãs de Sex and the City passaram a considerar Che “o pior personagem da TV da última década”.

Vários artigos foram escritos para explicar o ódio – e a obsessão – do público por Che. Mesmo quem odeia Che, não consegue parar de falar sobre a figura.

“Muitas fontes sugerem que Che é cringe, e que sua inclusão em And Just Like That aconteceu apenas para ‘compensar’ a ausência de diversidade na trama original de Sex and the City”, avaliou o site.

Na trama de And Just Like That, Miranda – a personagem de Cynthia Nixon – se descobre como uma mulher queer ao se apaixonar por Che.

A paixão leva a uma série de eventos que termina com Miranda traindo Steve com Che, e eventualmente, deixando o parceiro para seguir o coração.

Para fãs que amam a dinâmica de Steve e Miranda, Che representa um antagonismo perfeito.

Muitos espectadores também reclamaram do fato de Che servir apenas para “despertar” em Miranda, uma mulher supostamente heterossexual, um apreço maior à diversidade.

Nem todo mundo odeia Che Diaz em And Just Like That

Embora muitos fãs de Sex and the City realmente detestem Che Diaz, parte dos espectadores sai em defesa do personagem.

“Eu gosto de Che como personagem devido à representação de um amor ousado que Miranda nunca teve. Sua confiança corresponde à de Miranda, seu caráter dominante a excita, e sua liberdade faz Miranda sentir que pode finalmente, ser ela mesma”, comentou uma matéria do site Grazia Daily.

Em uma entrevista recente, Sara Ramirez – que também faz parte da comunidade não-binária na vida real – falou sobre a reação do público a Che Diaz.

“A nossa intenção era construir alguém como ser humano, imperfeito, complexo. Che não está em Just Like That para agradar, ou para conseguir a aprovação de qualquer pessoa. Está na série para ser quem é”, comentou Sara Ramirez.

Todos os episódios da 1ª temporada de And Just Like That estão disponíveis no HBO Max.

Você também pode conferir a performance de Sara Ramirez como Callie Torres em Grey’s Anatomy, com episódios no Star+. Clique aqui para assinar a plataforma.

Publicidade