Mais do que você gosta.

Publicidade

Surpreendente

For Life: Conheça a história real que inspirou série da Netflix

Com Nicholas Pinnock, drama jurídico é um dos mais populares da plataforma

Publicado por Alexandre Guglielmelli

04/04/2022 21:30

Após conquistar fãs nos Estados Unidos, o drama jurídico For Life passou a fazer o maior sucesso com os assinantes brasileiros da Netflix. Com duas temporadas disponíveis na plataforma, a série é baseada em uma surpreendente história real – marcada por luta, superação, resiliência e uma desconfortável reflexão sobre a Justiça americana.

“Condenado à prisão perpétua por um crime que não cometeu, um homem se torna advogado para buscar justiça e defender outros acusados injustamente”, afirma a sinopse de For Life na Netflix.

Embora tenha se tornado uma das séries mais populares da Netflix em 2022, For Life não terá uma 3ª temporada. Para a tristeza dos fãs, a produção foi cancelada após sua segunda leva de episódios.

Veja abaixo tudo que você precisa saber sobre a chocante história real que inspira a trama de For Life na Netflix.

Conheça a história real de For Life na Netflix

For Life se inspira na história real de Isaac Wright Jr. (na foto acima, com o ator Nicholas Pinnock), um advogado americano que ficou 7 anos preso após ser acusado injustamente de tráfico de drogas.

Em 1989, quando trabalhava como produtor musical, Isaac foi acusado de liderar uma das mais perigosas organizações criminosas da Nova Jérsei. Em 1991, um júri considerou Isaac culpado, e ele acabou condenado à prisão perpétua.

Isaac Wright Jr. sempre se declarou inocente, e após a prisão, decidiu tomar as rédeas do destino nas próprias mãos.

Durante os próximos 7 anos e meio, Isaac estudou direito e construiu sua própria defesa. Ele também se tornou uma espécie de “assistente jurídico” para outros detentos, ajudando mais de 20 colegas de prisão a desafiar as injustiças do sistema jurídico americano.

Após se livrar de algumas das acusações em um novo julgamento, Isaac encontrou uma alternativa para ser exonerado de todos os crimes: expor os policiais corruptos que atuaram para sua condenação.

Em uma audiência probatória realizada em 1996, Wright interrogou o detetive James Dugan, que confessou ter forjado evidências sob o comando de Nicholas Bissell, o promotor chefe do caso original.

Dugan afirmou que Bissell era o chefe por trás de um esquema de evidências falsas e testemunhos fraudulentos.

O promotor costumava fazer acordos com advogados de defesa – tudo isso para aumentar sua própria influência e garantir condenações.

Devido às descobertas de Isaac Wright Jr., Bissell foi processado e condenado por 30 crimes, incluindo perjúrio, abuso de poder e obstrução de justiça.

O ex-promotor foi colocado em prisão domiciliar durante a progressão do julgamento. Entretanto, dois dias antes da divulgação da sentença, ele cortou sua tornozeleira eletrônica e fugiu para um hotel de Nevada, onde cometeu suicídio.

Isaac Wright Jr. foi inocentado de todos os crimes, e após passar mais de 7 anos na cadeia, finalmente foi libertado.

Após a libertação, Isaac decidiu seguir carreira como advogado. Em 2007, ele se formou na Universidade de Direito de St. Thomas.

Em 2017, após nove anos de investigação da Ordem de Advogados da Nova Jerséi, Isaac finalmente garantiu a permissão legal para advogar.

No dia 27 de setembro de 2017, Isaac Wright Jr. se tornou a primeira e única pessoa da história dos Estados Unidos a ser condenada à prisão perpétua, trabalhar em sua própria exoneração, ser libertada e garantir a permissão para advogar na mesma corte que a condenou.

For Life está disponível na Netflix.

Publicidade