Mais do que você gosta.

Publicidade

Sem spoilers

Heartstopper: As mudanças que a Netflix fez em relação às HQs

Nova série LGBTQIA+ da plataforma é baseada na obra de Alice Oseman

Publicado por Alexandre Guglielmelli

23/04/2022 18:00

Sucesso na Netflix, a série teen Heartstopper é baseada nas HQs LGBTQIA+ escritas por Alice Oseman. Como de costume em adaptações de livros para TV, a produção da Netflix faz várias mudanças na história original. Algumas delas são muito importantes, e outras, acabam passando despercebidas pelos fãs da trama.

“Nesta série sobre amadurecimento, os adolescentes Charlie e Nick descobrem que são mais que apenas amigos e precisam lidar com as dificuldades da vida escolar e amorosa”, diz a sinopse oficial de Heartstopper.

Com a aclamada Olivia Colman no elenco, Heartstopper é protagonizada pelos jovens atores Joe Locke e Kit Connor.

O site RadioTimes revelou tudo que os fãs de Heartstopper precisam saber sobre as mudanças da Netflix em relação às HQs – veja abaixo.

Heartstopper já está disponível na Netflix

O que a Netflix muda nas HQs de Heartstopper?

Além de produzir a história original de Heartstopper, Alice Oseman é a roteirista da série da Netflix.

Em uma entrevista recente, a autora falou sobre os desafios enfrentados na adaptação da trama para a TV.

“Alguns aspectos das HQs não funcionam na TV. Nos quadrinhos, Heartstopper é uma história em que pouca coisa está em jogo. Os problemas são resolvidos imediatamente, algo que não acontece em séries de TV. Por isso, nós acrescentamos uma dose maior de drama”, afirmou Osemam em um papo com o Radio Times.

Uma das mudanças mais importantes acontece na jornada de Nick. No início da série, o personagem enfrenta dilemas em relação à sua sexualidade, enquanto começa a desenvolver fortes sentimentos por Charlie.

“A principal mudança envolve uma desacelerada na jornada de aceitação do Nick. Nos quadrinhos, ele também vive uma crise, mas rapidamente supera”, explica a escritora.

Na Heartstopper da Netflix, o processo de aceitação de Nick é um pouco mais complexo.

“Na série, ele tem mais tempo para se aceitar. Por isso, os episódios 4 e 5 contam com uma maior quantidade de drama”, afirma a autora.

Para adaptar sua HQ para a Netflix, Alice Oseman também aumentou os arcos narrativos de diversos personagens.

“Uma das maiores diferenças entre a série e as HQs é a expansão na história dos personagens coadjuvantes, como Tao, Elle, Tara e Darcy”, explicou a roteirista.

A autora também criou dois novos personagens exclusivamente para a série da Netflix. Isaac e Imogen não aparecem nas HQs de Heartstopper.

Em uma entrevista ao BuzzFeed, Oseman descreve a experiência de adaptar sua obra para a TV como “desafiadora”.

A primeira temporada de Heartstopper já está disponível na Netflix.

Publicidade