Mais do que você gosta.

Publicidade

Polêmica

Por que compartilhar senha da Netflix poderá afetar seu bolso

Novidade anunciada pela plataforma deixou assinantes revoltados

Publicado por Alexandre Guglielmelli

18/03/2022 21:00

Com o objetivo de garantir sua posição como líder no mercado dos streamings, a Netflix deve apostar em uma estratégia arriscada: a redução (ou exclusão completa) do compartilhamento de contas. Divulgada recentemente, essa novidade deixou os assinantes da plataforma realmente confusos. Mas afinal: como essa decisão pode afetar o bolso dos usuários?

Em 2021, a Netflix criou uma ferramenta de verificação para coibir o compartilhamento de contas e senhas. Mas como essa ferramenta foi ancorada por um código de confirmação, muitos assinantes conseguiram burlar o sistema.

Atualmente, a Netflix continua na dianteira entre as plataformas de streaming, com 222 milhões de usuários ativos no mundo todo.

Mas outras plataformas, como Disney+, Prime Video e HBO Max, estão chegando perto. Com promoções atrativas, preços menores e amplos catálogos de conteúdo, elas ameaçam o “reinado” da empresa, e em breve, podem superar sua popularidade.

Compartilhamento de senhas será limitado na Netflix

Com o crescente interesse do público em outras plataformas de streaming, a Netflix faz de tudo para garantir seus lucros.

A mais nova estratégia da plataforma, anunciada pela revista Variety, é cobrar pelo compartilhamento de contas – algo que deixou muitos usuários revoltados.

Segundo Chengy Long, o diretor de Inovação da Netflix, o novo método será testado inicialmente no Chile, Peru e Costa Rica.

Caso o teste seja bem sucedido, a plataforma pode expandir esse método para todo o mundo, em um esforço para diminuir o compartilhamento de contas e aumentar o número de assinantes.

“Nós sempre permitimos o compartilhamento de contas para pessoas que vivem juntas, com ferramentas como perfis individuais e múltiplas telas nos planos Standard e Premium. Embora essas funcionalidades sejam extremamente populares, elas também criaram uma certa confusão sobre a maneira que a Netflix deve ser compartilhada”, comentou Long.

Em uma entrevista à revista Variety, o diretor de inovação afirmou que o compartilhamento de contas prejudica a qualidade dos conteúdos da plataforma.

“As contas acabam sendo compartilhadas com pessoas que não moram com os donos dos perfis, o que impacta nossa habilidade em investir na produção de séries e filmes para nossos membros”, afirmou o diretor.

A novidade vem em uma época particularmente complicada para a Netflix. Em 2021, a plataforma contou com seu menor aumento de seguidores desde 2015.

Em uma carta para os acionistas, enviada em janeiro de 2022, a empresa reconheceu a dificuldade para conquistar novos clientes.

“Os consumidores sempre tiveram muitas alternativas no que diz respeito ao entretenimento. Mas a competição aumentou consideravelmente nos últimos 2 anos, quando companhias do mundo inteiro começaram a desenvolver suas próprias plataformas de streaming”, afirmou o documento.

A estratégia, como já citamos, é arriscada. Com a divulgação da novidade, muitos usuários da Netflix afirmaram que vão cancelar a assinatura da plataforma.

Caso a estratégia seja realmente aplicada, o tiro pode sair pela culatra – e a Netflix corre o risco de perder assinantes ao invés de expandir seu quadro de clientes.

Por enquanto, as taxas de compartilhamento de contas ainda não tem data para chegar à Netflix brasileira.

Publicidade