Mais do que você gosta.

Publicidade

Entenda a história

Série polêmica iniciou caos nos bastidores da Netflix, diz site

Insatiable abriu portas para queda do streaming

Publicado por Karol M.

09/05/2022 15:07

Se você tem acompanhando as notícias sobre a Netflix, sabe as coisas não estão nada boas para a plataforma de streaming, que registrou uma perda de 200 mil assinantes neste primeiro trimestre de 2022, o que significa cerca de US$ 50 bilhões a menos em sua avaliação de mercado.

No entanto, não é de hoje que os sinais de declínio da Netflix tem sido apresentado, e o site The Hollywood Reporter disse, em artigo, que a culpa pode ser da série Insatiable.

Mas antes de chegarmos lá, é importante ressaltar que a Netflix construiu seu nome como produtora de conteúdo através de sucessos como House of Cards, Orange Is the New Black e Stranger Things. No entanto, se tornou gananciosa e o número de produções encomendadas aumentou, mas apenas uma pequena porcentagem deles é tão boa e bem sucedida quanto os projetos de seus primeiros anos.

Além disso, também é importante saber que a líder de conteúdo Cindy Holland deixou a Netflix em 2020, com Bela Bajaria assumindo seu lugar após se tornar a nova “preferida” de Ted Sarandos, diretor executivo da plataforma de streaming.

Mas onde entra Insatiable nessa história? Descubra logo abaixo!

A culpa de Insatiable na queda da Netflix

Segundo esse artigo, em 2017 Bela Bajaria encomendou a série Insatiable, que havia sido barrada por Cindy Holland anteriormente. Não deu outra, e Insatiable se transformou em uma das séries mais polêmicas da Netflix, com apenas 11% de aprovação no Rotten Tomatoes.

As principais críticas afirmam que a série reforça estereótipos e histórias gordofóbicas. Apesar de todas as avaliações negativas e até mesmo de uma petição com mais de 100 mil assinaturas cobrando seu cancelamento, foi renovada para uma segunda temporada por ter levantando audiência, já que a propaganda negativa deixou muitas pessoas curiosas para conferir o quão ruim Insatiable realmente era.

A fonte conta que, internamente, esse fenômeno é chamado de Insatiable-gate, algo como O Portão de Insatiable, em tradução livre, já que a série abriu as portas para que conteúdo de baixa qualidade, mas passível de grande engajamento, entrasse no catálogo do streaming.

Segundo a mesma fonte, Ted Sarandos e Bela Bajaria acreditavam que aumentar a quantidade de produções era o caminho para o sucesso da Netflix, enquanto Cindy Holland acreditava que a qualidade deveria ser a prioridade.

É necessário ressaltar, ainda, que não é tudo culpa de Bela, já que ela responde aos comandos de Sarandos. E como prova de que Bela não estava completamente errada em suas escolhas, vale nota de que ela foi a responsável por encomendar alguns sucesso da Netflix, como a série Você (You) e O Gambito da Rainha, que ganhou nove prêmios EMMY. Ambas haviam sido recusadas por Cindy.

Publicidade