Sex and the City | Sarah Jessica Parker quase recusou convite para a série

Publicidade

Fica difícil não imaginar Carrie Bradshaw na pele de Sarah Jessica Parker, mas a personagem quase foi vivida por outra atriz.

Em um trecho do vindouro livro “Powerhouse: The Untold Story of Hollywood’s Creative Artists”, obtido pelo Hollywood Reporter, Parker revela que inicialmente pensou em recusar convite para estrelar a série Sex and the City. Ela teve que ser convencida por seu agente e amigo de longa data, Kevin Huvane:

“Ele me ligou dizendo, ‘Darren Star [criador do seriado] me procurou dizendo que escreveu o piloto [de Sex and the City] com você em mente – você estava na cabeça dele enquanto ele escrevia a série”.

Continua depois da publicidade

Mas a atriz relutou em aceitar a série da HBO por não querer comprometer sua agenda com a atribulada rotina de uma série de TV:

“Eu posso fazer uma peça, depois um filme, depois uma peça, e depois um filme. Tem muita flexibilidade nisso. O que poderia ser melhor? Eu pensei, ‘Realmente quero voltar para a televisão e ser refém de um contrato de longo prazo?’”, questionou, acrescentando que também não ficou “muito interessada” em participar de um programa contendo nudez e linguaguem chula.

“Mas Kevin continuava me dizendo, ‘Isso é diferente, você nunca fez nada assim antes. Ninguém nunca fez um papel assim antes. Aceita’”, completou Sarah Jessica Parker, que no final das contas, acabou dizendo sim para um dos papeis mais icônicos da TV.

Sex and the City ficou originalmente no ar entre os anos 1998 e 2004, tendo seis temporadas produzidas. A série foi revivida nos cinemas em 2008 e acompanhada por uma sequência em 2010. Ambos os filmes arrecadaram mais de US$ 700 milhões pelo mundo.

Sex and the City 3 não está acontecendo, diz Sarah Jessica Parker

Publicidade
© 2021 Observatório do Cinema | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade