Para um personagem que morreu durante a sua primeira aparição nos quadrinhos – edição 33 da Detective Comics, em 1939, seis depois que Batman apareceu – pode soar estranho que Thomas Wayne siga aparecendo nas histórias relacionadas ao Homem-Morcego. Com a notícia de que Alec Baldwin foi escalado para viver o pai de Bruce Wayne no filme solo do Coringa, talvez vale recapitular as marcas que ele deixou no seu filho super-herói.

Coringa | Pai do Batman será nos moldes de Donald Trump no filme

Baldwin viverá um personagem que já é velho conhecido do cinema. Ele apareceu em Batman (1989), Batman Eternamente (1995), Batman Begins (2005), Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012) e Batman vs Superman: A Origem da Justiça (2016), o que significa que Thomas Wayne apareceu nas telonas mais vezes que muitos super-heróis como Mulher-Maravilha, Flash e Lanterna Verde.


Na televisão, o pai do Batman deu as caras em Gotham e em diversas produções animadas: Super Power, Batman: A Série Animada, O Batman, A Sombra do Batman, Batman: Bravos e Destemidos, assim como nos desenhos que foram lançados diretamente em DVD que inclui Batman: The Dark Knight Returns, O Filho do Batman e Batman vs Robin.

Thomas Wayne vez várias aparições nos quadrinhos através de flashbacks e prólogos – que incluem cenas que revelam que ele foi o primeiro “Batman”, porque usava uma fantasia de morcego em um baile de máscaras quando ajudou a evitar um crime. Já em Batman: Holy Terror, Batman: Dark Knight Dynasty e JLA: Earth 2 ele foi um personagem central nos universos alternativos.

Em Earth 2 e nos eventos de Flashpoint, Thomas Wayne chegou a ser o próprio Batman, de fato. Neste segundo, ele assume a identidade do herói depois que seu filho Bruce é morto por um ladrão em sua frente – o que acabou cruzando com a história da primeira série de quadrinhos do Batman por motivos desconhecidos. Ele encontra o Batman verdadeiro em uma linha do tempo paralela e clama para que ele deixe de ser o Cavaleiro das Trevas: “Busque felicidade. Seja um pai para o seu filho de uma maneira que eu nunca pude ser para você. Deixe o Batman morrer comigo”. Então o Thomas Wayne alternativo aparece misteriosamente no Asilo Arkham no final da série em pé ao lado dos outros vilões.

O problema é que para a história de Batman começar, a de Thomas Wayne precisa acabar – e ela já deveria ter acabado há tempos. Ao invés disso, os roteiristas sempre voltam a colocar o personagem em suas tramas, trabalhando os seus próprios problemas com seus pais usando um dos mais famosos no mundo dos heróis. Isso não é exclusividade do Morcego, visto que o mesmo ocorre com o pai de Superman.

Pouco se sabe sobre o papel de Alec Baldwin no filme do Coringa – mas sabemos como a história dele vai acabar – então não está claro o que o longa ganha ao reviver Thomas Wayne mais uma vez e seu propósito na trama do Coringa.

Será que não caberia uma versão alternativa de Bruce Wayne, talvez mostrando o que teria sido a sua vida se não tivesse passado anos fazendo justiça para enterrar a injustiça que sofreu? Porém, mais uma vez, veremos Thomas, o cirurgião que a cada nova produção mostra que volta à vida depois da morte só para morrer de novo.

Fã mostra como pode ser visual de Alec Baldwin como Thomas Wayne

Coringa terá Joaquin Phoenix na pele do personagem titular. O longa ainda conta no elenco com Robert De Niro como um apresentador de TV com papel chave na história; Frances Conroy como a mãe do vilão; Zazie Beetz (Deadpool 2) como um possível interesse amoroso; Alec Baldwin como Thomas Wayne; e Marc Maron (GLOW) na pele de um personagem ligado ao de Robert De Niro.

A direção de Coringa ficará por conta de Todd Philips (Se Beber, Não Case!), com roteiro de Scott Silver (O Vencedor) e produção de Martin Scorsese.

O longa tem estreia marcada para 4 de outubro de 2019 e suas filmagens começam daqui a duas semanas.

7 motivos para se empolgar com o novo filme do Coringa

Como Aquaman, Shazam e Coringa finalmente vão ajudar a DC a vencer a Marvel nos cinemas