X-Men: Fênix Negra pode ser a “culminação” de quase vinte anos de filmes dos X-Men (o que é uma estratégia de marketing escancaradamente forçada, obviamente), mas pode acabar com a franquia da Fox de forma silenciosa.

Analistas da indústria apontam que Fênix Negra deve fazer uma bilheteria bem baixa em sua estreia, com apenas 50 milhões de dólares, o que seria abaixo dos 53,1 milhões de Wolverine: Imortal e até mesmo dos 54,5 milhões do X-Men original, de 2000.

Ironicamente, a maior bilheteria de estreia de um filme dos X-Men foi O Confronto Final, com 102,8 milhões de dólares, que conta praticamente a mesma história. Essa conexão pode ser prejudicial à Fênix Negra.


Afinal, a saga da Fênix Negra já foi terrivelmente adaptada para os cinemas uma vez, o que deixa qualquer fã com um pé atrás quando se trata da nova adaptação, especialmente se levarmos em conta que Simon Kinberg escreveu as duas versões.

Toda a estratégia de marketing do filme, aliás, esquece totalmente de O Confronto Final (o que faz sentido) e tenta vender a obra como um filme de super-heróis diferente, chegando ao ponto de mostrar – nos trailers (!!!) – que um personagem importante morre.

A sombra de Ultimato

Outro problema é que Fênix Negra estreia pouco após o lançamento de Vingadores: Ultimato. De fato, o novo filme da Marvel Studios ainda está em exibição nos cinemas e já provou que pode derrubar a bilheteria de outros blockbusters como Godzilla 2: Rei dos Monstros, que tentou seguir pelo caminho do “épico e grandioso”.

Todo esse foco em ser o desfecho de uma saga também pode provar ser um tiro no pé, afinal, os filme sdos X-Men não atraem tanta audiência quanto os filmes do MCU e muitos podem ser afastados por acharem que precisam ter visto algum dos filmes anteriores da saga.

Outro fator importante é o cansaço do público em relação a filmes de super-heróis, que não afeta os filmes do MCU, mas certamente afligiu outros longas, como Hellboy, que foi um verdadeiro fracasso nas bilheterias. As críticas do filme, obviamente, não ajudaram, mas ainda não sabemos qual será o consenso da crítica sobre Fênix Negra.

Nenhuma expectativa

Não podemos esquecer, claro, do fato do novo X-Men ter sido adiado repetidas vezes, o que mata a expectativa em cima do filme. Desde o início de 2018 praticamente só escutamos que Fênix Negra (e Novos Mutantes, alguém se lembra disso?) foi adiado mais uma vez. A expectativa é baixíssima, então, por que não esperar o lançamento em home video? Ou em uma plataforma de streaming?

Por fim, outra grande pedra no sapato de Fênix Negra é X-Men: Apocalipse, uma verdadeira tragédia cinematográfica, que pode ter enterrado de uma vez por todas a credibilidade da franquia. Afinal, a única coisa que deu certo nesse filme foi a cena do Mercúrio – uma mera cópia do que vimos em Dias de um Futuro Esquecido, por sinal.

Dito isso, X-Men: Fênix Negra pode parecer uma tragédia anunciada, mas isso pode mudar com as críticas – elas podem convencer o público a assistir o filme, caso sejam boas. Claro que se o filme for ruim, então a franquia de quase vinte anos será enterrada sem nenhuma pompa e circunstância.

Tudo depende dos próximos dias. X-Men: Fênix Negra estreia no dia 6 de junho de 2019.