Apresentador confronta Dustin Hoffman sobre alegações de assédio sexual e ator responde: “Você acredita nessa m*rda?”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dustin Hoffman foi colocado contra a parede pelo apresentador de TV John Oliver durante uma exibição especial do filme Mera Coincidência (1997) em Nova York (EUA) na noite da segunda (04).

O ator foi confrontado quanto às acusações de assédio sexual contra ele levantadas especialmente por uma ex-assistente de produção que na época do incidente denunciado era menor de idade (relembre a história).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ouvindo Oliver recontar partes do relato da acusadora, Hoffman se irritou: “Você acredita nessa m*rda que está lendo?”. O apresentador rebateu: “Sim, ela não teria motivo para mentir”.

Oliver então endereçou a declaração de desculpas que Hoffman publicou na mídia após as acusações: “É incômodo para mim a parte em que você diz que isso ‘não reflete quem você é’. Reflete sim! Houve uma época em que você assediava mulheres. Eu acho que é preciso tomar um pouco de responsabilidade”, disse o apresentador.

A troca de farpas entre os dois dividiu o público. Alguns saíram da sala antes mesmo da exibição do filme que haviam pago para ver, e outros gritaram declarações de apoio à abordagem feita por Oliver. “Obrigado por acreditar nas mulheres!”, gritou uma espectadora.

“Eu sinto muito ter que estragar a noite de vocês, mas eu não ia conseguir dormir hoje se voltasse para casa sem endereçar isso. Mera Coincidência tem uma trama envolvendo assédio sexual, e temos um elefante na sala”, disse Oliver.

Hoffman então perguntou se Oliver havia visto Tootsie (1982), filme em que Hoffman interpreta um ator fracassado que se veste de mulher para conseguir um papel. “Eu fiquei vestido como Tootsie por um tempo longe do set, e sei como é sentir machismo na própria pele. Como conseguiria fazer aquele papel se não tivesse enorme respeito pelas mulheres?”, se perguntou Hoffman.

“É um pouco mais complicado que isso”, rebateu Oliver. A produtora Jane Rosenthal saiu em defesa de Hoffman, explicando: “Temos que nos concentrar, no feminismo, em questões mais importantes, como colocar mulheres em posições de poder na indústria e conseguir salário igualitário. Dustin não é Kevin Spacey. Ele não é um predador sexual”, disse.

Além da acusação da ex-assistente de produção, Hoffman enfrenta uma segunda denúncia de assédio sexual.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio