Terceira mulher acusa Dustin Hoffman de assédio: “Ele apertava meus seios”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com declarações ao The Hollywood Reporter, a atriz Kathryn Rossetter se tornou a terceira mulher a denunciar o ator Dustin Hoffman de assédio sexual.

Rossetter trabalhou com Hoffman em uma montagem teatral da peça A Morte de um Caixeiro Viajante. Certo dia, após meses de ensaios, Hoffman a pediu para acompanhá-lo até seu quarto de hotel, onde ele havia supostamente esquecido um item necessário para o trabalho.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Chegando lá, ele me pediu uma massagem nas costas. Isso foi o começo de uma experiência horrível, desmoralizante e abusiva nas mãos de um dos meus maiores ídolos na minha profissão”, descreve ela.

“Dustin Hoffman colocavas as mãos sem convite na minha virilha, por baixo das minhas saias, quase todas as noites. Eu não podia protestar ou falar com ele sobre isso no momento em que acontecia, porque apresentávamos a peça com um microfone, e ele fazia isso logo antes da apresentação começar”, relata.

“Todas as noites eu chorava em casa, após a apresentação. Em eventos para divulgar a peça, ele fazia o mesmo. Apertava meus seios logo antes de alguém tirar uma foto, e logo depois fazia uma pose normal”, disse ainda.

A roteirista Wendy Riss Gatsiounis e a atriz Anna Graham Hunter foram as outras duas mulheres a acusarem Hoffman de assédio – o ator foi confrontado pelo apresentador John Oliver em evento, e respondeu: “Você acredita nessas m*rdas?”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio