Kate Winslet diz que se arrepende de trabalhar com Woody Allen e Roman Polanski

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Kate Winslet aproveitou o London Critics’ Circle na noite do domingo (28), onde foi homenageada com um prêmio especial, para se desculpar formalmente por trabalhar com “homens poderosos” acusados de abuso sexual.

Winslet fez filmes com Harvey Weinstein (O Leitor), Roman Polanski (Deus da Carnificina) e, mais recentemente, Woody Allen (Roda Gigante), a quem ela pareceu se dirigir mais especificamente no discurso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Existem diretores, produtores e homens poderosos que foram premiados e aplaudidos por anos, seus trabalhos aclamados por essa indústria e por cinéfilos em geral. Ficou claro para mim que, ao não dizer nada, eu estava fazendo parte da angústia de muitas mulheres e homens corajosos”, contou a estrela.

“Abuso sexual é um crime. Enquanto o julgamento fica a cargo da lei, cabe a todos nós ouvir às menores vozes e nunca parar de ouvi-las”, concluiu.

Winslet se junta a uma enxurrada de atores declarando seu arrependimento em trabalhar com Allen: de Timothée Chalamet a Rebecca Hall, passando por Ellen Page e Colin Firth.

Contrato de ator de novo filme de Woody Allen não o impede de criticar o diretor

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio