Rose McGowan foi assediada desde os 14 anos; veja mais revelações da biografia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Rose McGowan, que no ano passado emergiu como uma das figuras mais notáveis do movimento #MeToo, que denuncia assédio sexual em Hollywood, lançou nessa terça (30) sua autobiografia, intitulada Brave, nos EUA.

Rose McGowan está vendendo sua casa para “lutar contra os monstros de Hollywood”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O livro ainda não tem data de publicação no Brasil, mas várias revelações foram relatadas pela EW em uma matéria. Confira:

  • Weinstein: O produtor Harvey Weinstein é referido apenas como “o Monstro” no livro de McGowan. Segundo ela, o produtor a chamou para seu quarto de hotel no Festival de Sundance em 1997, dizendo que queria conversar com McGowan sobre um projeto profissional. Ao invés disso, Weinstein “a empurrou para o banheiro, arrancou suas roupas e a forçou a se sentar na beirada da banheira, onde começou a forçar sexo oral enquanto se masturbava”. Depois do incidente, segundo McGowan, advogados a aconselharam a ficar calada e Weinstein “começou a ligar para as pessoas em Hollywood, dizendo para pararem de trabalhar comigo”.
  • Primeiro assédio: McGowan conta ainda que Weinstein não foi o primeiro homem que a assediou em Hollywood. Ela acusa “um produtor de uns 40 anos de idade” de a beijar a força e apalpar seus seios no set de um de seus primeiro filmes, onde trabalhou como figurante. Ela disse que “só entrou nessa indústria porque seu pai a obrigou a pagar o aluguel de casa” aos 14 anos de idade.
  • Marilyn Manson: McGowan relembra do namoro com o astro do rock afetuosamente. “Há muito amor entre nós, mas nossas vidas seguiam estilos muito diferentes. A vida dele me deixava exausta”, escreve.
  • Cirurgia plástica: No começo dos anos 2000, McGowan apareceu com o rosto mudado e disse que teve que passar por cirurgias após um acidente de carro. No entanto, agora ela diz que isso era uma mentira: “Eu precisei corrigir um desvio no nariz que dificultava minha respiração, e o cirurgião cometeu um erro, fazendo com que um dos meus olhos ficasse mais ‘caído’. Então fiz cirurgia para os dois ficarem iguais. Foram meus agentes que me disseram para mentir”, escreve.
  • Primeiro amor: McGowan reconta que seu primeiro amor foi o dono de boate Brett Cantor, mas que o caso terminou tragicamente com Cantor morrendo em um incidente violento no qual foi esfaqueado várias vezes por bandidos.
  • Jovens Bruxas: O tempo de McGowan na série, entre 2001 e 2006, não é lembrado com muito carinho por ela no livro. “Só trabalhei com uma mulher diretora, e ela era tratada como lixo pelo restante da equipe. Na época, não me revoltei mais porque era uma jovem burra”, escreve.
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio