Pamela Anderson diz que Harvey Weinstein a obrigou a estrelar comédia em 2008

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pamela Anderson revelou que o produtor Harvey Weinstein, a quem definiu como “um valentão mal educado”, a intimidou para que estrelasse a comédia Super-Herói: O Filme, em 2008.

Falando ao apresentador Piers Morgan, a ex-estrela de Baywatch contou as ameaças desferidas por Weinstein na época. “Eu disse que não ia fazer o filme, e ele me respondeu: ‘Então você nunca mais vai trabalhar nessa cidade. Eu não deveria nem estar te oferecendo esse papel, você não é ninguém’”, lembrou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Harvey Weinstein, meu Deus, era uma das pessoas mais poderosas de Hollywood. Ele me assustou quando disse aquilo. Eu fiz aquele filme forçada. Ele era um bully um valentão muito rude e ameaçador”, disse ainda.

Pamela Anderson diz que participou de orgia com Hugh Hefner na Mansão Playboy

“Minha experiência com ele foi bem ruim, então fiquei feliz em ver quando ele foi denunciado. Eu acho que já havia um conhecimento dentro da indústria de que esse homem era alguém perigoso”, completou.

No entanto, Anderson redobrou comentários anteriores em que disse que as mulheres que foram abusadas por Weinstein “não exercitaram o bom senso”.

“Elas deveriam saber no que estavam se metendo quando ele as convidou para o quarto do hotel. Eu as apoio, tenho dois filhos e quero que eles aprendam que existe uma linha. Eu gosto de homens que são passionais e agressivos, que fazem o primeiro movimento em uma relação, mas é claro que alguns passam do limite”, disse.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio