Harvey Weinstein enfrenta novo processo, com três acusações de estupro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os problemas legais do produtor Harvey Weinstein continuam aumentando – a Variety reporta que um novo processo cita mais três mulheres que alegam ter sido assediadas e/ou estupradas por Weinstein. A informação é da Variety.

Uma delas, uma empresária chamada Melissa Thompson, alega que Weinstein a estuprou durante uma reunião em um quarto de hotel que, supostamente, seria para discutir o investimento do produtor em uma empresa virtual.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Já a atriz Caitlin Dulany alega, de forma semelhante a dezenas de outras acusadoras, que Weinstein a chamou para uma reunião no Hotel du Cap, durante o Festival de Cannes 1996. Lá, ele a assediou sexualmente no quarto.

A terceira acusadora é a atriz Larissa Gomes, que diz ter sido assediada por Weinstein em 2000, durante reunião em um hotel em Toronto (Canadá). Gomes cita que o produtor tentou beijá-la a força.

Enquanto isso, Weinstein foi detido pela polícia de Nova York e, após pagar fiança, aguarda em liberdade o julgamento de outro caso semelhante – saiba as últimas novidades.

Gwyneth Paltrow revela que Brad Pitt enfrentou Harvey Weinstein

O caso mais sólido que as autoridades possuem contra Weinstein envolve uma mulher chamada Lucia Evans, que acusou Weinstein se obrigá-la a praticar sexo oral nele em 2004. O relato de uma segunda vítima, não nomeada, está incluído no processo oficial.

É por essas acusações, entre as mais de 60 que surgiram contra Weinstein desde os primeiros artigos do The New York Times no ano passado, que o produtor deve responder na justiça.

Entre as mulheres que alegam assédio e abuso por parte de Weinstein, atrizes como Ashley Judd, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Léa Seydoux, Lupita Nyong’o, Asia Argento, Rose McGowan, Lena Headey, Mira Sorvino e muitas outras.

Pouco após as acusações surgirem na imprensa, Weinstein foi demitido de sua produtora, a The Weinstein Company, que subsequentemente foi à falência e foi vendida.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio