Anthony Hopkins foi uma das grandes atrações da 11ª conferência da LEAP, um programa sem fins lucrativos dedicado a ensinar jovens a serem bem sucedidos em suas vidas. Falando para cerca de 500 alunos do ensino médio e da faculdade, ele relembrou os problemas que sofreu na carreira por conta do álcool anos atrás.

“Isso é o que você faz no teatro, você bebe. Mas eu era uma pessoa muito difícil de trabalhar ao lado, também, por estar frequentemente de ressaca”, disse para os alunos. De acordo com o ator, sua vida mudou em 1975, quando tomou consciência de que era “nojento, fracassado e nada confiável”, algo que fazia dele uma pessoa perigosa para os outros e para si mesmo.

Demi Lovato não ficou sóbria por 6 anos e agora deve voltar para reabilitação, apontam sites


Ele também relembrou os tempos de aluno, período em que era um “solitário tenso” que sofria bullying, além de não ser “nada brilhante” no quesito acadêmico. Então, decidiu ser ator por não “ter nada melhor para fazer”.

Hoje, ele se considera um homem auto-confiante e determinado. O segredo para isso é “dizer sim para tudo. Dizer sim e aceitar o risco”.