O advogado de Harvey Weinstein criticou Asia Argento nesta segunda-feira (20), chamando de “hipocrisia” suas acusações contra o produtor já que ela fez um acordo com o ator James Bennett.

Argento foi uma das primeiras a acusar Weinstein, contando que ele forçou sexo oral nela há 20 anos. Ela também encabeçou o movimento para expor os abusadores de Hollywood.

Ben Brafman, advogado de Harvey Weinstein, argumentou em uma declaração que as revelações sobre Argento minam suas reivindicações contra Weinstein.


“Este desenvolvimento revela um nível impressionante de hipocrisia por Asia Argento, um dos catalisadores mais vocais que procuraram destruir Harvey Weinstein. O que talvez seja mais notório é o momento, que sugere que, ao mesmo tempo, Argento estava trabalhando em seu próprio acordo secreto para o suposto abuso sexual de um menor, ela estava se posicionando na linha de frente dos que condenam Weinstein, apesar de seu relacionamento sexual com Weinstein ter sido entre dois adultos que duraram mais de quatro anos”, disse o advogado.

“A pura duplicidade de sua conduta é extraordinária e deve demonstrar a todos como as alegações contra o Sr. Weinstein foram realmente verificadas e, conseqüentemente, fazer com que todos parem e permitam que o devido processo prevaleça, e não a condenação por desonestidade fundamental”, prosseguiu Ben Brafman.

Rose McGowan se distancia de Asia Argento, acusada de assédio sexual

Asia Argento não processou Harvey Weinstein e suas acusações não fazem parte do processo que pode levar o produtor a prisão perpétua. Ele enfrenta seis acusações de abuso sexual e estupro.

Argento foi acusada de ter tido relações sexuais com Bennett em um hotel na Califórnia em 2013, quando o rapaz tinha somente 17 anos. Segundo o Times, ela pagou 380 mil dólares ao rapaz para acertar as alegações.