O acusador de Asia Argento, que garante ser sido abusado sexualmente pela atriz e cantora em 2013, Jimmy Bennett, foi humilhado em um programa de TV na Itália ao falar pela primeira vez em público sobre a acusação.

O rapaz, de 22 anos, garante que em 2013, quando tinha 17 anos, foi obrigado a ter relações sexuais com a filha de Dario Argento em um hotel na Califórnia, nos Estados Unidos. No último mês, a acusação foi descoberta pelo New York Times.

No programa da TV italiana de Massimo Gilletti, exibido na noite do último domingo, o apresentador colocou a suposta vítima contra a parede. A questão passou por uma selfie que Bennett e Asia Argento tiraram depois das relações. O apresentador não demorou muito para disparar contra o rapaz.


“Me desculpe, mas você não parece chateado, você não parece traumatizado nessa imagem”, disse Gilletti.

O acusador tentou explicar-se, afirmando que foi obrigado a fazer a fotografia. Mas, o apresentador seguiu questionando a posição de Bennett, que aparece sem camisa na foto, com expressão tranquila.

Asia Argento ameaça processar Rose McGowan

“Você não parece com medo”, afirmou o apresentador italiano.

Para defender-se das alegações feitas por Gilletti, o acusador voltou a dizer que deveria ter ficado em silêncio sobre a acusação.

“Eu estava preocupado em vir na frente do público e ser acusado de não estar sendo sincero sobre a violência que sofri. Depois disso, é por isso que escolhi a rota do silêncio. Eu estava certo”, declarou Bennett.

Asia Argento, uma das primeiras vozes contra Harvey Weinstein, foi acusada também de ter pago a quantia de US$ 380 mil dólares para mantê-lo em silêncio. A atriz veio à público recentemente negar a história.