Atriz alega que Geoffrey Rush usou emoji de conotação sexual em caso de assédio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais detalhes da acusação contra o ator australiano Geoffrey Rush foram revelados pelo jornal The New York Post. A publicação teve acesso ao depoimento da atriz Erin-Jean Norvill, que acusa o vencedor do Oscar de assédio sexual na peça Rei Lear.

Ao que indica o depoimento, o assédio também teria acontecido virtualmente. Geoffrey Rush teria enviado um emoji com conotação sexual para conversar com a atriz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu estava pensando em você como vem ocorrendo de forma mais do que socialmente aceitável”, teria escrito o ator na ocasião.

A atriz, que contracenou com Geoffrey Rush na peça, sentiu-se insegura durante os ensaios da atração.

Geoffrey Rush pode se aposentar depois de acusação de assédio

“Eu tinha a impressão que se falasse algo para alguém, eu perderia o show”, lamentou-se a vítima.

Antes, havia sido revelado que o ator, vencedor do Oscar por Shine – Brilhante, tinha colocado as mãos dentro da blusa da vítima, e apertado os seios dela, sem consentimento. Essas primeiras denúncias foram publicas pelo The Daily Telegraph. Uma assistente de palco da peça também teria sido alvo do ator.

Geoffrey Rush entrou com um processo contra o jornal por difamação e espera uma retratação do The Daily Telegraph, afirmando que é inocente das acusações.

O processo ainda está em andamento e não há previsão de quando será divulgado o resultado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio