Publicidade

Geoffrey Rush pode se aposentar depois de acusação de assédio

Publicado por Redação

24/10/2018 15:45

O ator australiano Geoffrey Rush pode não atuar mais. Ele foi acusado de assédio durante o trabalho na peça Rei Lear. As vítimas seriam a atriz Erin-Jean Norvill, que interpretou Cordelia, e Georgia Gilbert, uma assistente de palco da Sydnet Theatre Company. Por conta disso, o ator pretende deixar a vida do ator.

As denúncias foram feitas pelo jornal The Daily Telegraph. No artigo produzido, Rush foi chamado de “pervertido” e “predador sexual”. Além de falar do comportamento inapropriado no palco. O que joga contra o ator é ele não ter negado a acusação de ter se referido a Norvill como “gostosa”.

Rush já entrou com um processo contra o jornal por difamação e espera uma retratação do The Daily Telegraph por todas as ofensas dirigidas ao ator.

Advogado diz que Geoffrey Rush entrou “em depressão” após acusações de assédio

A esposa de Rush, Jane Menelaus, está o ajudando no caso. Em uma entrevista, ela afirma que o ator está destruído, chorou muito e sente que o trabalho feito durante toda a carreira foi arruinado. O ator teve trabalhos marcantes em O Discurso do Rei e na série Piratas do Caribe.

O processo ainda está em andamento e não há previsão de quando será divulgado o resultado.

Publicidade