A Fox comunicou (via The Wrap) que está “considerando todas as opções” sobre o que fazer com o ator de Empire, Jussie Smollett, depois que ele foi preso na quinta-feira (21) por supostamente ter orquestrado um ataque contra si próprio.

“Nós entendemos a seriedade deste assunto e respeitamos o processo legal. Estamos avaliando a situação e estamos considerando nossas opções”, anunciou o estúdio.

Tudo indica que o ator será cortado da série.


Jussie Smollett, de Empire, é preso após suspeita de forjar ataque racista

De acordo com o site The Wrap, nesta quinta-feira, dia 20, a polícia de Chicago, que continua a investir o crime, determinou que o motivo de Jussie para planejar o caso era simples: ele queria ganhar um salário maior na série.

O superindente da polícia Eddie Johnson, afirmou em uma coletiva de imprensa, que Jussie estava “insatisfeito com o seu salário” em Empire e, ainda, que teria sido ele quem mandou a carta ameaçadora contra si mesmo aos estúdios Fox.

A informação da motivação do caso veio dos irmãos nigerianos, Olabinjo e Abimbola Osundairo, pagos por Jussie para cometer o crime.

O caso teria ocorrido no último dia 28 de janeiro. Jussie Smollett estava deixando um restaurante quando dois suspeitos se aproximaram e começaram a gritar palavras de baixo calão, de cunho racista e homofóbico. Depois, eles agrediram o ator com socos.

De acordo com o ator da série Empire, em certo ponto, os autores do crime chegaram a enrolar uma corda em seu pescoço e jogar alvejante sobre suas roupas.

Os agressores usavam máscaras de esqui durante o crime, e foram identificados como dois irmãos nigerianos, extras no set de Empire. Além disso, os policiais revelaram que Jussie Smollett havia recebido uma carta com ameaças oito dias antes do crime. No canto do envelope aparece a sigla MAGA (Make America Great Again, o slogan de Donald Trump).

Jussie Smollett assumiu sua sexualidade publicamente em 2015, em uma entrevista com Ellen DeGeneres. A polícia está investigando o caso como sendo orquestrado pelo ator.

Representantes do ator ainda não se pronunciaram sobre a prisão.