A Disney está trabalhando em um serviço de streaming e em breve vai tirar todas as suas produções de plataformas como a Netflix. Entretanto, aqueles que assinarem o serviço da Disney não terão acesso imediato aos primeiros filmes de Star Wars, uma das franquias de maior sucesso do cinema e que atualmente se encontra nas mãos da empresa do Mickey.

Segundo a Bloomberg, a Disney ainda não tem os direitos de exibição exclusiva dos primeiros filmes da saga, que foram vendidos no passado para a Turner Broadcasting. A Disney até tentou comprar os direitos de exibição, mas as negociações fracassaram.

Com isso, os primeiros filmes da franquia (que vão do episódio I ao episódio VI) podem continuar sendo exibidos em canais da Turner na TV dos Estados Unidos, como é o caso do canal TNT, mas não devem chegar tão cedo ao serviço de streaming da Disney.


A Turner comprou os direitos de exibição de Star Wars da própria Disney em 2016, mas as conversas entre as duas empresas para que a Disney recuperasse esses direitos não foram para frente. A Disney ainda pode exibir filmes como O Despertar da Força e Os Últimos Jedi em seu futuro serviço de streaming, mas os seis primeiros longas da franquia só chegarão à plataforma de streaming em 2024, quando o contrato dos direitos da Turner acabar.

Star Wars | Luke Skywalker nomeia esquadrão de combate em homenagem ao grupo Rogue One

Enquanto isso, nos cinemas, o último filme da franquia foi o spin-off Han Solo: Uma História Star Wars, que estreou abaixo do esperado pelo estúdio, mas conseguiu bater ao menos um recorde: a de melhor estreia para um filme de assalto (saiba dos números aqui).

Novas estimativas apontam que o filme pode dar um prejuízo de cerca de US$ 50 milhões à Disney com a baixa bilheteria que o film vem tendo.

J.J. Abrams, diretor de O Despertar da Força, já está trabalhando em Star Wars: Episódio 9, que começou suas filmagens nesta semana. A estreia do filme está marcada para 19 de dezembro de 2019.