Sendo um grande sucesso comercial para a Fox, Bohemian Rhapsody sofreu cortes significativos durante sua exibição na Malásia, onde a censura do país cortou todas as cenas gay do filme.

Presidente do departamento de censura da Malásia, Mohd Zamberi Abdul Aziz afirmou ter cortado cerca de 3 minutos do filme, ainda que o público diga que seja algo em torno de 20.

“Cenas que envolviam momentos como homens se beijando, homens se esfregando e um grupo de homens em vestidos numa festa dentro de uma mansão. Outra cena removida por a cena pós-crédito que relatava que Freddie Mercury e Jim Hutton viveram uma vida feliz, pois mostrava que eles estavam em uma relação gay… Qualquer coisa relacionada a LGBT ou a promoção disso não será aprovado”, disse Aziz em uma declaração.


Além dos cortes, o filme recebeu uma censura mais alta na Malásia, apenas para maiores de 17 anos.

Bohemian Rhapsody atrai mais de 1 milhão de espectadores brasileiros em 12 dias em cartaz

Bohemian Rhapsody retrata a rápida ascensão de Freddie Mercury (Rami Malek) e do Queen ao sucesso. A trama ainda pretende explorar a relação do líder com os seus colegas de banda, Brian May (Gwilym Lee), John Deacon (Joseph Mazzello) e Roger Taylor (Ben Hardy).

Bohemian Rhapsody | Ator fala sobre a saída de Bryan Singer: “Foi estranho”

O elenco ainda conta com participações de Lucy Boynton, Mike Myers e Tom Hollander.

A direção ficou por conta de Bryan Singer. Já o roteiro é assinado por Anthony McCarten, que foi indicado ao Oscar pelos dramas biográficos A Teoria de Tudo e O Destino de uma Nação.

Bohemian Rhapsody está em exibição no Brasil.