Estudo prova que os super-heróis cometem bem mais atos de violência do que os vilões

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Vingadores: Guerra Infinita, com o poder da Manopla do Infinito, Thanos conseguiu extinguir grande parte da vida do cosmos. O personagem de Josh Brolin já é considerado um dos vilões mais violentos da cultura pop. No entanto, um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, concluiu que, em geral, os heróis cometem mais atos de violência que os vilões.

Vingadores 4 | Vilões que podem ser uma ameaça maior que Thanos no filme

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com a pesquisa apresentada na Academia Americana de Pediatria, os vilões costumam ter motivações mais obscuras, mas os heróis superam no nível de violência de seus atos e quantidade de momentos em que utilizam seus poderes.

Foram analisados os filmes de super-heróis com as maiores bilheterias entre 2015 e 2016, tanto da Marvel quanto da DC. Entre eles, Vingadores 2: Era de Ultron, Batman V Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida.

Os dados levantados concluíram que os heróis tem uma média de 23 atos violentos por hora, enquanto os vilões tem apenas 18. Os heróis também foram observados em lutas que envolvem destruição de propriedade privada e uso de armas letais em uma média quase duas vezes maior do que a dos violões.

Os números mais chocantes da análise, no entanto, se relacionavam aos assassinatos. Os super-heróis foram responsáveis por 168 mortes, contra 93 dos vilões.

A única categoria em que os vilões superaram os heróis foi a que avalia cenas de bullying, tortura e intimidação. Eles foram responsáveis por 237 situações, se contrapondo a 144 dos mocinhos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio