Holmes & Watson | O que os críticos estão dizendo sobre o filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A comédia da Sony Pictures que reinventa as clássicas histórias de Sherlock Holmes com Will FerrellJohn C. Reilly, Holmes & Watson, está se saindo incrivelmente mal com a crítica especializada. O filme estreou com o incrível nível de aprovação de 0% no Rotten Tomatoes. Confira algumas das críticas abaixo.

Holmes & Watson | Comédia sobre Sherlock Holmes alcança inacreditável 0% de aprovação no Rotten Tomatoes

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Inúmeros talentosos atores britânicos foram desperdiçados em papéis coadjuvantes nesse verdadeiro peru de Natal, que obviamente não foi mostrado com antecedência para os críticos. O filme não aproveita os cenários da Inglaterra, e poderia muito bem ter sido filmado completamente dentro de estúdio. A comédia não consegue nem ser mais engraçada do que as versões mais recentes com Benedict Cumberbatch e Robert Downey Jr. Chega a ser devastadora a falta de graça”, afirma Frank Scheck, do The Hollywood Reporter.

“Cohen só joga uma bagunça de piadas meio-engraçadas na esperança que alguma delas faça o público rir. Nenhuma delas consegue. O único mistério interessante em Holmes & Watson é como eles conseguiram convencer tantos ótimos atores a participar de um filme tão sem graça”, escreve David Ehrlich, do IndieWire.

“Esse é o pior filme já feito sobre o detetive de Baker Street. As performances de Will Ferrell e John C. Reilly foram dolorosamente constrangedoras. Esse filme é um erro em todos os níveis. É barato e brega”, afirma Ignatiy Vishnevetsky, do site AV Club.

“Holmes & Watson desperdiça um elenco talentoso com piadas velhas, situações cômicas de mau gosto e um tipo de humor surpreendentemente antiquado. O filme deveria ter sido lançado há muitos anos atrás, ou nunca. Não é justo que ele seja jogado nos cinemas após o vencimento de sua data de validade”, escreve Sandy Schaefer, do Screen Rant.

“A química entre Ferrell e Reilly impactou positivamente o resultado medíocre da comédia. Ainda é possível ser encontrada alegria na relação entre os atores. A personagem de Lauren Lapkus consegue fazer rir em alguns momentos. O filme pecou por não utilizar mais Ralph Fiennes. Ele poderia muito bem ter sido cortado do filme. Nesse contexto, não é um filme muito inteligente”, ressaltou Ben Kenigsberg, do jornal The New York Times.

“Ferrell utiliza o seu visual familiar de expressões neutras e inocentes. Seu tempo cômico é impecável, mas sozinho ele não consegue salvar um filme que foi produzido de maneira tão elementar. O filme irrita admiradores do detetive e deve frustrar fãs do elenco”, escreve Geoffrey Macnab, do The Independent.

“O filme vai decepcionar fãs da dupla cômica. Ele ocasionalmente acerta algo bizarramente inspirador, mas a maioria das piadas não consegue fazer rir. Holmes & Watson é mais um fracasso bem intencionado do que uma verdadeira tragédia. É frustrante saber que todos esses atores poderiam estar produzindo coisas bem melhores”, declara Noel Murray, do jornal Los Angeles Times.

O filme reúne Will Ferrell e John C. Reilly, que já trabalharam juntos na comédia Quase Irmãos (2008). Holmes & Watson tem roteiro e direção de Etan Cohen (Trovão Tropical), e marca a segunda investida do roteirista na direção após O Durão, em que Ferrell contracenou com Kevin Hart.

Ralph Fiennes interpreta Moriarty; Hugh Laurie vive Mycroft; Kelly Macdonald é a Sra. Hudson. Rebecca Hall também está no elenco como a Doutora Grace Hart.

Holmes & Watson estreia em 24 de janeiro de 2019 no Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio