Leaving Neverland | Irmão mais velho defende Michael Jackson: “Deixem ele descansar”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leaving Neverland, documentário que reúne casos de pedofilia que Michael Jackson supostamente teria cometido, segue causando polêmica, principalmente entre os membros da família do famoso. O último a se pronunciar foi Jermaine Jackson, irmão mais velho do Rei do Pop.

O cantor de 64 anos participou do programa Good Morning Britain e comentou sobre as acusações que James Safechuck e Wade Robson fazem contra Michael Jackson. O irmão do astro afirma que a dupla tenta há algum tempo conseguir algo com as declarações vistas no documentário.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Wade mudou a sua história antes e depois da morte de Michael. Ele até tentou um acordo para fazer um livro. Nenhum editor quis. Ele até processou o estado em US$ 1,5 bilhão, que foi negado… o que restou para ele foi fazer um documentário”, declarou Jermaine Jackson.

O irmão mais velho de Michael Jackson também lembrou que o astro foi inocentado na justiça em 2005, por todas as acusações de pedofilia.

Leaving Neverland | Família de Michael Jackson detona documentário: “Linchamento público”

“Eu quis me intrometer porque eu sempre defendi meu irmão quando ele estava vivo, e agora eles querem arrastá-lo para lama e ele foi inocentado disso tudo, então é sem sentido”, afirmou o irmão da falecida estrela.

Jermaine Jackson ainda pediu que as pessoas parem de criar polêmicas ao redor de sua família.

“Nós perdemos Michael. Nós perdemos nosso pai. Nós ainda estamos em luto. Nós perdemos muito. Apenas nos deixem em paz, deixem ele. Deixem ele descansar, por favor. Ele merece o repouso eterno”, afirmou o cantor.

A sinopse do documentário diz: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

O documentário traz entrevistas com James Safechuck e Wade Robson, que alegam ter sido molestados por Michael Jackson quando ainda eram crianças.

Ações judiciais movidas por Robson e Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio