Leaving Neverland | Wade Robson, suposta vítima do cantor, afirma: “Existem outros garotos”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Wade Robson, uma das supostas vítimas de Michael Jackson, abriu o jogo sobre o abuso sexual que teria sofrido do cantor no documentário Leaving Neverland, da HBO.

Leaving Neverland | Irmãos e sobrinho defendem Michael Jackson: “Tinha o coração de uma criança”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao programa CBS This Morning, nesta quarta-feira, dia 27, Wade refutou a negativa da família do Rei do Pop e explica sua motivação para expor sua relação com Jackson.

Wade, hoje com 36 anos de idade, conta: “Existem outros garotos que Michael abusou e não acredito que Jackson tinha garotos em sua volta a não ser que fosse abusá-los sexualmente.”

Indagado se sentia que sua relação com Michael Jackson, quando pequeno, era inapropriada, Wade afirma: “Não, porque eu sentia que entre todas as crianças, ele tinha me escolhido. Ele também me disse que nunca tinha feito nada disso com ninguém antes.”

Por fim, Wade ainda revela que, se estivesse vivo, o astro continuaria o suposto abuso com outras crianças: “com apenas algumas diferenças nos detalhes.”

O documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Robson e Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Leaving Neverland será exibido em duas partes na HBO, nos dias 3 e 4 de março.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio