Deixando Neverland, que traz supostas vítimas de Michael Jackson, segue rendendo uma grande polêmica. O mais recente capítulo trouxe declarações de Brandi Jackson, sobrinha do falecido cantor e ex-namorada de Wade Robson, um dos acusadores do documentário.

A sobrinha de Michael Jackson, que namorou o dançarino por nove anos, garante que as acusações são falsas. Além disso, Brandi garantiu no programa australiano The Kyle and Jackie O Show que Robson inventou a história de abuso sexual para ganhar dinheiro.

“Quando assisti ao documentário fiquei totalmente enojada, para ser sincera. As coisas que ele diz são absurdas e completamente ridículas. Ele não estava falando do meu tio, ele estava falando de uma pessoa completamente diferente, e essa história mudou completamente ao longo dos últimos 15 anos. Tudo que ele já havia dito sobre o meu tio é o oposto do que está no documentário”, afirma a jovem, que diz ter namorado o dançarino quando os dois tinham entre 9 e 18 anos.


Deixando Neverland | Ex-empregada de Michael Jackson defende o cantor: “Esta não é a pessoa que conheci”

O documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Robson e James Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Deixando Neverland será exibido no Brasil em duas partes na HBO, nos dias 16 e 17 de março.