Você conhece alguém que já foi “banido para sempre” de algum lugar?

Seja por causar escândalo ou por alguma outra gafe grave, é preciso que algo muito desastroso aconteça para levar alguém a ser expulso indefinidamente de um lugar.

10 namoros de famosos que aconteceram “por baixo dos panos” 


Esses famosos já passaram por isso, curiosamente:

GENE SIMMONS | O baixista do KISS é conhecido por seu visual bizarro nos shows, mas ninguém esperava que ele se comportasse da mesma forma na vida real. Enquanto visitava um programa da emissora Fox News, Simmons fez “piadas de mau gosto” sobre Michael Jackson e sobre o escândalo de assédio sexual em Hollywood, além de agredir alguns funcionários. Resultado: Simmons não pode mais botar o pé no prédio da emissora.

JUSTIN BIEBER | O popstar não pode mais entrar na China! Após um incidente em que dois seguranças o carregaram pela Grande Muralha, o governo chinês emitiu um comunicado oficial dizendo que não considerava mais apropriado deixar esse “jovem e polêmico cantor” colocar os pés em solo chinês. “Esperamos que ele amadureça com o tempo e melhore suas palavras e ações”, disse o governo.

Ariana Grande

ARIANA GRANDE | A cantora foi banida de todas as lojas da franquia Wolfee Donuts por causa de um incidente que ocorreu em 2015, quando ela, seu namorado na época e alguns amigos visitaram uma loja da marca em Lake Elsinore (EUA) e secretamente tentaram completar um desafio nojento: lamber todos os donuts que estavam expostos para o público na loja. Pega de surpresa, Ariana se desculpou on-line, mas não conseguiu o perdão do gerente da franquia.

A cantora Lady Gaga.

LADY GAGA | A cantora foi banida da Indonésia por ser “vulgar demais” – é sério! O governo local obrigou o estádio que receberia o show de Gaga em 2012 a cancelar a data a menos de um mês do dia em que a apresentação estava marcada. Em um tuite pouco depois, Gaga desabafou dizendo que “extremistas religiosos” já haviam lhe mandado mensagens ameaçadoras antes do cancelamento.

O.J. SIMPSON | Poucas semanas após sua liberação da cadeia, onde cumpriu pena por roubo, Simpson estava novamente se comportando mal no hotel The Cosmopolitan, em Las Vegas (EUA). O ex-jogador de futebol ficou bêbado no bar do hotel e reportadamente gritou com os funcionários, além de derrubar de propósito vários copos do bar para o chão. Simpson foi banido permanentemente do The Cosmopolitan após o incidente.

MILEY CYRUS | Outra cantora que foi banida de um país por causa de comportamento considerado “vulgar demais” pelo governo – dessa vez, o da República Dominicana. Na época do disco Bangerz, com suas muitas sessões de twerk e figurinos reveladores, um show de Miley foi cancelado poucos dias antes do que deveria acontecer, e o governo dominicano justificou: “Cyrus está banida do país porque seus comportamentos infringem leis de moralidade da constituição dominicana”.

LIL WAYNE | O rapper diz ter sido banido de todos os jogos da NBA graças a uma confusão quando foi assistir a uma partida do Miami Heat, quando reportadamente brigou com outro homem nas arquibancadas, atrapalhando o andamento do jogo. A NBA nega que a proibição da entrada de Wayne seja real, no entanto.

MADONNA | A Rainha do Pop foi banida dos cinemas da rede Alamo Drafthouse, nos EUA, após brigar com outro espectador durante exibição especial de 12 Anos de Escravidão. Madonna estava enviando SMS durante a sessão, e quanto um outro espectador chamou sua atenção gritou com ele: “É para meu trabalho, seu escravocrata”.

CHRIS BROWN | O cantor não pode mais entrar na franquia de academias Life Time Fitness – isso após comparecer por lá uma noite com vários amigos para jogar basquetebol, e comprar briga com o gerente, que chamou a atenção do cantor pelo uso de palavrões agressivos durante o jogo.

PARIS HILTON | A socialite foi banida do Japão porque sua ficha criminal conta com um registro por posse de drogas (mais especificamente, cocaína). Hilton estava a caminho do país em 2010 para promover sua linha de perfumes quando foi parada no aeroporto, questionada por horas e obrigada a fretar um avião de volta para Los Angeles (EUA).