E ainda dizer que os assediadores são quem sofrem as consequências de uma denúncia… Os famosos reunidos aqui sofreram assédio sexual em Hollywood, e viram suas carreiras afundarem depois disso, graças a problemas psicológicos ou à influência de seus assediadores.

10 famosos que fizeram comentários ofensivos sobre assédio sexual em Hollywood

Confira:


BRENDAN FRASER | O astro de A Múmia é um dos atores que mais recentemente se abriu sobre sua experiência com assédio – ele diz que foi “apalpado” por um jornalista no Globo de Ouro 2003, e que depois disso passou a não amar tanto sua profissão quanto antes. O resultado foram projetos escolhidos a esmo, que fracassaram retumbantemente, afundando sua carreira.

Mira Sorvino

MIRA SORVINO | Já se perguntou o que aconteceu com Sorvino, vencedora do Oscar por Poderosa Afrodite em 1996? Bom, naquele mesmo ano ela alega ter sido assediada por Harvey Weinstein, e sua rejeição das investidas do produtor fizeram com que ele a colocasse em uma “lista negra”, de forma que ela não conseguiu bons trabalhos depois.

Rose McGowan
Rose McGowan

ROSE MCGOWAN | Nos anos 1990, Rose McGowan era uma estrela em ascendência que tinha tudo para dominar Hollywood – no entanto, ela havia acabado de aparecer em Pânico, o maior sucesso de 1996, quando diz ter sido estuprada por Harvey Weinstein. O trauma a deixou em depressão e com poucas portas abertas em Hollywood.

PAZ DE LA HUERTA |Em 2010, a estrela nova iorquina estava no topo do mundo com o seu papel elogiado na série Boardwalk Empire e sua aparição no polêmico Viagem Alucinante (2009), de Gaspar Noé. Ela alega que Weinstein a estuprou em duas ocasiões nesse mesmo ano, e que seu afastamento das grandes produções é consequência direta do ocorrido.

Corey Feldman

COREY FELDMAN & COREY HAIM | A dupla de Corey’s era figurinha carimbada dos anos 1980, com papéis em Garotos Perdidos, Sem Licença para Dirigir, Os Goonies e muito mais. No entanto, não foi apenas a virada de década que fez com que eles sumissem – ambos enfrentaram depressão e problemas com drogas após serem “sistematicamente abusados sexualmente” quando crianças por produtores e colegas de elenco (tudo segundo Feldman). Haiim faleceu em 2010.

Claire Forlani

CLAIRE FORLANI | Durante os anos 1990, Forlani apareceu em filmes como Barrados no Shopping, A Rocha, Basquiat e Encontro Marcado, onde fez par romântico com Brad Pitt. Tudo mudou em 2000, no entanto, já que a atriz teve um encontro malfadado com Harvey Weinstein, e sua rejeição fez com que o poderoso produtor impedisse que ela fosse escalada em vários papeis.

DARYL HANNAH | Entre os anos 1980 e 1990, Hannah reinou soberana entre as loiras de Hollywood com seus papéis em clássicos como Blade Runner, Splash e Wall Street. Foi no começo dos anos 2000 que sua relação com a terra do cinema começou a azedar, quando ela foi abordada por Weinstein durante um festival de cinema. Com a exceção de Kill Bill e Sense8, a atriz tem “se escondido” em produções do time-B de Hollywood desde então.

Anne Heche

ANNE HECHE | Lembra dela em Donnie Brasco (1997), Sete Dias Sete Noites (1998) e outros blockbusters do final dos anos 1990? Pois é, Heche “sumiu” pouco depois disso, e diz ela que as investidas de Weinstein foram o motivo, já que ela o rejeitou “enfaticamente” e, por isso, foi demitida de um trabalho e viu as ofertas secarem.

Ashley Judd

ASHLEY JUDD | Uma das primeiras estrelas a contar seu caso sobre Harvey Weinstein, Judd arrasava nos anos 1990 com suspenses como Risco Duplo e Beijos que Matam, mas passou a receber menos ofertas após ser assediada pelo produtor e negar seus avanços. Recentemente, papéis na saga Divergente e na série Berlin Station a colocaram de volta a um local de mais prestígio.

Annabella Sciorra

ANNABELLA SCIORRA | Após estrelar Febre da Selva e A Mão que Balança o Berço, Sciorra se tornou uma favorita de Hollywood – mas isso mudaria menos de dois anos depois, quando Weinstein a assediou após as gravações de um longa da Miramax, sua produtora na época. Embora tenha conseguido um bom papel mais tarde em Família Soprano, Sciorra fez uma pausa de dois anos na carreira após o acontecido, e nunca se tornou uma grande estrela, como se esperava.