10 séries que tiveram polêmicas com o salário de seus astros

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a conversa acalorada que existe sobre igualdade de salários entre etnias e gêneros em Hollywood, vale lembrar que disputas de salário não são novidade na TV. Além de algumas polêmicas recentes, separamos várias que já tem bastante tempinho nessa lista.

Boicotou a Netflix? Confira as 10 melhores séries da concorrente, a Amazon

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira:

The Crown

THE CROWN | Todo mundo acompanhou a recente polêmica com The Crown, série da Netflix que mostra a vida da família real britânica – segundo os próprios produtores da trama, Claire Foy (Rainha Elizabeth II) recebeu menos que seu companheiro de elenco Matt Smith (Príncipe Philip), mesmo sendo a protagonista da série. A polêmica levou à produtora da série (Left Bank Pictures) a se desculpar publicamente, e uma petição foi começada para que Smith doasse parte de seu salário para organizações que lutam pelos direitos das mulheres.

GREY’S ANATOMY | Quando Ellen Pompeo, a estrela de longa data de Grey’s Anatomy, apareceu na capa da THR falando sobre como conseguiu negociar um salário digno de sua posição na série, todo mundo comemorou. Pouco depois, no entanto, a saída de Sarah Drew e Jessica Capshaw da série, duas outras atrizes amadas do elenco, fez com que o público apontasse para o aumento de Pompeo como o motivo – “Eu não tomo essas decisões. Não coloquem mulheres umas contra as outras dessa forma”, se defendeu.

House of Cards

HOUSE OF CARDS | Robin Wright terá sua vingança quando se tornar a protagonista solo de House of Cards, da Netflix, na 6ª e última temporada, após o escândalo de assédio sexual que se abateu sobre o colega de elenco Kevin Spacey. No entanto, antes disso Wright notou que recebia menos que Spacey: “Eu pedi por um aumento, mas não vão me dar. Eu continuo não ganhando o mesmo que Kevin”, contou ela à imprensa na época.

The Big Bang Theory

THE BIG BANG THEORY | Em 2014, The Big Bang Theory entrou para o livro de recordes da TV quando seus cinco protagonistas (Jim Parsons, Johnny Galecki, Kaley Cuoco, Simon Helberg e Kunal Nayyar) negociaram um contrato de US$ 1 milhão por episódio. No entanto, duas colegas que entraram mais tarde (Maying Bialik e Melissa Rauch) recebiam apenas US$ 200 mil, o que eles consideraram inaceitável – assim, os cinco originais aceitaram um corte em seus salários para igualar os das colegas!

O final de Friends

FRIENDS | O sucesso meteórico de Friends já nas primeiras temporadas causou comoção nas negociações de salário da série – inicialmente, os produtores queriam aumentar apenas o pagamento de Jennifer Aniston (Rachel) e David Schwimmer (Ross), mas o elenco não aceitou isso e se uniu para negociar salários igualitários. Eles ganharam US$ 750 mil por episódio a partir da 3ª temporada, e US$ 1 milhão a partir da 8ª.

HAWAII FIVE-0 | Dois dos principais astros da série policial da CBS, Daniel Dae Kim e Grace Park, saíram do elenco antes da oitava temporada porque a emissora não quis pagar a eles o mesmo que seus colegas de elenco, como Alex O’Loughlin e Scott Caan. “O caminho para a igualdade nem sempre é fácil”, disse Kim em uma declaração oficial.

OS SIMPSONS | Pois é, até mesmo no mundo dos dubladores há divergências de negociação, especialmente se você está falando das vozes icônicas de Os Simpsons, uma das séries mais bem sucedidas da história. O ator Harry Shearer, que dá voz ao Sr. Burns, a Ned Flanders e a outros personagens icônicos, deixou a série em 2015 após suas exigências de salário não serem acatadas. Felizmente, só um mês depois de sua saída, a Fox retornou a ligação do ator e ofereceu um trato melhor, sendo que ele retornou para a série.

UM É POUCO, DOIS É BOM, TRÊS É DEMAIS |A atriz Suzanne Somers [à esquerda na foto] foi uma das estrelas dessa sitcom que ficou no ar entre 1976 e 1984, mostrando as desventuras de duas moças e um rapaz morando juntos em um apartamento. No entanto, no começo da 5ª temporada, Somers foi a única dos três protagonistas a pedir um aumento – como resposta, a emissora a rebaixou a personagem recorrente, o que abaixou ainda mais seu salário.

Arquivo X

ARQUIVO X | Durante as nove temporadas originais, Arquivo X não teve problemas com negociação de salários, mesmo pagando consideravelmente menos a sua estrela Gillian Anderson do que ao colega David Duchovny. No retorno da série em 2016, no entanto, os tempos eram outros, e Anderson exigiu salário igualitário: “Depois de tudo o que fiz como ativista, não podia deixar isso persistir no retorno da série”.

DALLAS | O que seria de um dos novelões mais famosos da TV se não fosse seu J.R. Ewing, interpretado por Larry Hagman? Foi exatamente isso que os produtores pensaram quando Hagman pediu um aumento de salário pouco depois do imensamente bem-sucedido mistério “Quem atirou em J.R.?”. Apesar de negociações tensas, a emissora cedeu e deu a Hagman seus desejados US$ 100 mil por episódio (para a época, era muito dinheiro!).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio