Os filmes de super-heróis de 2018: Do pior ao melhor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

2018 foi um ano repleto de filmes de super-heróis, sejam eles da Marvel, DC, Sony ou até mesmo do cinema nacional!

Aqui, fazemos o balanço e oferecemos nosso ranking para os filmes do gênero deste ano, organizados em uma lista do pior ao melhor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira abaixo.

Os filmes de super-heróis mais empolgantes de 2019

11. O Doutrinador

É muito bom que o cinema brasileiro tenha investido em um filme de super-heróis, oferecendo diversidade ao nosso cinema. Infelizmente, O Doutrinador acaba soando americanizado demais em sua execução, e cartunesco demais ao tentar retratar temas políticos de forma mais dramática. Boa iniciativa, mas execução medíocre.

10. Era Uma Vez um Deadpool

O recut para menores de Deadpool 2 é um caça-níquel descarado, mas algo que o próprio filme assume. Infelizmente, apenas os momentos com Fred Savage valem a visita, já que toda a reedição do filme para servir uma censura menor acaba prejudicando o filme de David Leitch, que agora tem cortes estranhos e um Deadpool limpo, sem sangue ou violência. Um extra de DVD, no máximo.

9. Homem-Formiga e a Vespa

Após Pantera Negra e Vingadores: Guerra Infinita, a Marvel Studios volta 10 passos para trás com o segundo filme do herói de Paul Rudd. É um filme genérico e com um péssimo roteiro, que usa de piadas sem graça para encobrir uma narrativa vazia e desconjuntada, contando apenas com o carisma de Rudd e Evangeline Lily – e algumas boas cenas de ação – para manter o espectador entretido.

8. Venom

Primeiro filme da Sony para inaugurar seu universo compartilhado baseado em personagens do Homem-Aranha – mas sem o herói, Venom é um filme estranho. Definitivamente não é bom, mas é tão bizarro e maluco que acaba tornando-se algo completamente fora da fórmula e do tom que vem padronizando filmes de super-heróis, sendo capaz de servir como uma diversão trash inofensiva – muito por conta da performance insana de Tom Hardy.

7. Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas

Abraçando o lado mais zoeiro da DC, a surtada animação dos Jovens Titãs não traz freio algum em suas piadas e referências, que constantemente brincam com os acertos e defeitos da editora nos cinemas. Tem piadas verdadeiramente geniais, mas sempre estamos cientes de que é apenas um episódio de TV estendido para o cinema – seu destino original era no mercado home video. Mas é uma boa diversão, sem dúvidas.

6. Os Incríveis 2

Foram 14 anos esperando que Brad Bird e a Pixar nos entregassem a continuação para uma de suas obras mais especiais, e infelizmente a espera não valeu a pena. Os Incríveis 2 é um filme divertido e conta com uma animação primorosa, mas não passa de uma reciclagem da estrutura e roteiro do primeiro filme, dando a sensação de que estamos assistindo ao mesmo filme – mas sem a energia contagiante do original. A Família Pêra merecia bem mais do que isso.

5. Deadpool 2

Agora sim. Sem a censura para menores que assombrou a versão natalina do filme, Deadpool 2 pode brilhar em toda sua glória com o sangue, os membros cortados e os palavrões. David Leitch entrega uma obra de nível similar à do anterior, trazendo cenas de ação superiores e coadjuvantes carismáticos. Carece da sensação de surpresa do anterior e de uma trama mais sólida, mas ainda rende risadas graças a Ryan Reynolds.

4. Homem-Aranha no Aranhaverso

Feito com muito amor ao personagem e a arte dos quadrinhos, Homem-Aranha no Aranhaverso é um triunfo. Sem estar anexado a outras cronologias ou franquias, a animação da Sony fica livre para explorar narrativas originais e que olham para o Homem-Aranha de todos os ângulos possíveis, usando a história de Miles Morales para alcançar um resultado original e vibrante – seja em história quanto na técnica de animação, que literalmente dá vida a páginas de quadrinhos.

3. Vingadores: Guerra Infinita

Um dos filmes mais comentados dos últimos anos, a Marvel Studios atingiu sua escala mais épica com Guerra Infinita, reunindo praticamente todos os personagens de seu vasto universo compartilhado para enfrentar o vilão Thanos. É uma proposta ousada e que não deveria funcionar, mas que garante uma narrativa envolvente e sempre agitada graças a variedade de seus personagens – todos muito bem trabalhados. O Thanos de Josh Brolin é uma das melhores adições a franquia, e o final bombástico do longa será lembrado para sempre.

2. Pantera Negra

Se a DC abraço o épico divertido com Aquaman, a Marvel Studios encontrou uma forma de amadurecer e crescer, dando a Ryan Coogler a oportunidade de fazer de Pantera Negra um filme político e relevante. Com um roteiro afiado e uma direção elegante, o filme sobre o Rei de Wakanda faz coisas que um filme do gênero nunca se arriscou, beneficiando-se também do talento de seu impecável elenco – que traz o ótimo Michael B. Jordan como destaque. A melhor produção da Marvel Studios, de longe.

1. Aquaman

Trazendo o épico de volta não apenas à DC e o gênero de super-heróis, o filme de James Wan apresenta um blockbuster feito à moda antiga, com excelentes cenas de ação e um cuidado visual simplesmente inexistente na maioria das produções contemporâneas. Aquaman é um filme de aventura raiz, que beneficia de seu ritmo divertido e o trabalho eficiente em contar uma boa jornada do herói. A salvação da DC.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio