A cerimônia dos Globos de Ouro de 2019 vai acontecer no próximo domingo (6), marcando a primeira grande premiação da temporada mais prestigiada de Hollywood.

Abaixo, temos nossas apostas e previsões para o prêmio, que será entregue pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HPFA).

Lembrando que esse é um ano um tanto imprevisível, mas faremos nosso melhor para ajudar no bolão.


Confira abaixo.

Seth MacFarlane revela que foi convidado para retornar ao Oscar mesmo após controvérsia em 2013

Cinema

Melhor Filme de Drama – Nasce Uma Estrela

Essa é uma das categorias mais diversas e estranhas do Globo de Ouro em anos. Nasce Uma Estrela pode ser considerado o favorito, por estar mais no perfil de premiações e ter recebido ótimas críticas, mas Infiltrado na Klan chega forte por sua crítica impactante e o retorno a forma de Spike Lee, que traz um filme que dialoga diretamente com o governo de Donald Trump; além de ser uma ótima obra por seus próprios méritos cinematográficos. Pantera Negra e Se a Rua Beale Falasse correm por fora, por também tratarem de questões raciais e políticas nos EUA, enquanto Bohemian Rhapsody é o arroz de festa da vez.

Melhor Filme de Comédia ou Musical – Green Book: O Guia

A categoria de Comédia ou Musical aparece um pouco mais ampla, mas com seus favoritos mais delimitados: Green Book: O Guia é o candidato mais feel good do ano, e sua presença na categoria de direção lhe confere mais força do que o elogiado A Favorita, que deve se sair melhor no Oscar. O outro grande competidor é Vice, filme que a HFPA claramente adora, mas que perdeu momento com a crítica americana. Vale mencionar que O Retorno de Mary Poppins é o único filme musical da categoria, mas Rob Marshall não deve representar uma grande ameaça nesta noite.

Melhor Diretor – Alfonso Cuarón (Roma)

A corrida para Direção ainda não se revelou por completo. Adam McKay e Peter Farrelly são nomes menos prováveis para a vitória, deixando a corrida para Bradley Cooper, Spike Lee e Alfonso Cuarón. Cooper ainda está em sua primeira indicação na categoria – mas tem força para ganhar dependendo do amor da HFPA pelo longa -, deixando a forte mensagem política de Spike Lee e a poesia visual de Alfonso Cuarón. A julgar por todos os elogios em círculos de crítica (e a técnica impecável), o mexicano é o favorito por Roma.

Melhor Ator em Filme de Drama – Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)

2018 foi um grande ano para Bradley Cooper, que não só estreou com sucesso na cadeira de diretor, mas teve uma das atuações mais elogiadas de sua carreira. Na pele do cantor Jackson Maine, Cooper entrega um trabalho vocal esforçado e carismático, além de se mostrar um cantor surpreendente ao lado de Lady Gaga. Sem Christian Bale ou Viggo Mortensen aqui, a vitória do ator deve ser consagrada, tendo o ótimo Rami Malek como principal competição.

Melhor Ator em Filme Musical ou Comédia – Christian Bale (Vice)

Não tem pra ninguém. Christian Bale é um dos favoritos para a categoria de Melhor Ator no Oscar, e não tendo Bradley Cooper ou Rami Malek à sua vista aqui, o ator deve sair consagrado por seu trabalho em Vice – que é considerado o ponto alto da produção. O talento do ator também é auxiliado por sua impressionante transformação física em Dick Cheney, tendo apenas Viggo Mortensen, por Green Book, como principal ameaça.

Melhor Atriz em Filme de Drama – Lady Gaga (Nasce Uma Estrela)

Será que agora a grande temporada de Lady Gaga começa? A cantora roubou a cena com sua grande performance em Nasce Uma Estrela, comprovando que é, sim, uma excelente atriz, além de cantora irretocável. A campanha de Gaga vem dando certo, e sua única grande competição na categoria dramática é Glenn Close, por A Esposa – o fato de Close nunca ter ganhando após múltiplas indicações é algo que favorece a veterana. Mas o Globo de Ouro deve celebrar a estreia bem-sucedida de Lady Gaga.

Melhor Atriz em Filme Musical ou Comédia – Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)

Uma aposta ousada. Olivia Colman vem sido ovacionada como uma das grandes atrizes de 2018, e não tenho dúvida de que seu trabalho em A Favorita será uma das grandes forças na cerimônia do Oscar. Mas Emily Blunt em O Retorno de Mary Poppins grita Globo de Ouro. É uma performance carismática, que reinventa um ícone do cinema e ainda traz a atriz cantando, todos os requisitos que a HFPA adora, e eu não me surpreenderia em ver Blunt recebendo o troféu no lugar de Colman.

Melhor Ator Coadjuvante – Mahershala Ali (Green Book: O Guia)

Green Book se saiu surpreendentemente bem em suas indicações ao Globo, mas esta é sua categoria mais forte para levar. Mahershala Ali vem se provando como um dos atores mais talentosos de sua geração, e sua performance como o pianista Dr. Donald Shirley foi um dos aspectos mais elogiados do longa. Sem falar que Ali não ganhou o prêmio da HFPA por Moonlight – Sob a Luz do Luar (que acabou lhe rendendo um Oscar), então é a chance do Globo de Ouro “se redimir” com o ator.

Melhor Atriz Coadjuvante – Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

Levando em conta os prêmios de círculos da crítica americana, Regina King é uma das certezas da temporada por seu trabalho em Se a Rua Beale Falasse, novo filme de Barry Jenkins, que foi elogiado intensamente. Sua grande competição deve ficar com a dupla de A Favorita, Emma Stone e Rachel Weisz, mas os votos devem acabar empatando as duas – favorecendo King, que também concorre por seu trabalho em Seven Seconds, nas categorias de TV.

Melhor Roteiro – A Favorita

Por mais que não seja um dos grandes campeões da noite, o roteiro de A Favorita deve sair vitorioso. É uma das obras mais elogiadas do ano, e o roteiro vem sido declarado como um dos pontos mais fortes. Seu grande rival deve ser Infiltrado na Klan, onde a vitória do roteiro garantiria um bom companheiro para sua provável estatueta de direção. Se a Rua Beale Falasse também tem fôlego para vencer, especialmente tratando-se de uma adaptação de James Baldwin, mas nosso dinheiro está em A Favorita.

Melhor Filme de Animação – Homem-Aranha no Aranhaverso

A Marvel não dominou apenas as categorias principais com Pantera Negra, visto que a animação sobre o Homem-Aranha tornou-se uma das obras mais elogiadas e criticamente bem recebidas do ano. Aranhaverso ganhou inúmeros prêmios em círculos da crítica, desbancando o favoritismo prévio de Os Incríveis 2. Miles Morales e os múltiplos cabeças-de-teia devem garantir ouro sem grandes dificuldades.

Melhor Filme Estrangeiro – Roma

Uma coisa é absolutamente certeira sobre essa temporada de prêmios: Roma ganhará todos os prêmios de Filme Estrangeiro possíveis, e o Globo de Ouro é mais um. Prova disso é que o filme de Alfonso Cuarón é um dos favoritos para outras categorias, estando indicado para Roteiro e Direção, algo que seus concorrentes estrangeiros não têm. Vitória fácil.

Melhor Trilha Sonora – O Primeiro Homem

O Primeiro Homem pode ter perdido muita força na corrida do Oscar, onde era um dos favoritos durante sua passagem por festivais, mas a trilha sonora de Justin Hurwitz pode ser uma das certezas da temporada. Uma das únicas indicações do filme de Damien Chazelle ao Globo de Ouro, a trilha foi universalmente elogiada, tendo conquistado espaço nos círculos de críticos americanos. Deve ser a primeira grande vitória que pavimenta o caminho de Hurwitz para mais um prêmio, após La La Land. Quem pode frustrar a noite do filme é O Retorno de Mary Poppins.

Melhor Canção Original – “Shallow” (Nasce Uma Estrela)

Mais uma certeza da noite. Nasce Uma Estrela foi uma das grandes sensações do cinema americano em 2018, e a música original de Lady Gaga certamente é um dos fatores que avalancaram o filme de Bradley Cooper. Única canção que foi indicada ao Globo, “Shallow” é a música mais memorável do filme, e sua vitória aqui é algo que definitivamente vai acontecer.

Televisão

Melhor Série de Drama – Killing Eve

O Globo de Ouro adora premiar séries em seu ano de estreia, e Killing Eve deve ser a grande vencedora da categoria. A série criada por Phoebe Waller-Bridge gerou grandes elogios por seu roteiro e narrativa, além da performance central de Sandra Oh, que também deve ser lembrada na categoria de atriz. A grande competição? Homecoming, série da Amazon que também foi bastante ovacionada.

Melhor Ator em Série de Drama – Billy Porter (Pose)

Mais uma estreia elogiada de 2018, e com assinatura de Ryan Murphy, Billy Porter pode desbancar nomes de peso como Matthew Rhys em The Americans – em uma performance premiada com o Emmy – e Jason Bateman, por Ozark. Não subestimar também a força de Richard Madden, muito elogiado por Segurança em Jogo.

Melhor Atriz em Série de Drama – Sandra Oh (Killing Eve)

Sandra Oh vem sido proclamada como a favorita na categoria de drama por sua performance em Killing Eve – primeiro grande trabalho da atriz após sua passagem por Grey’s Anatomy. Isso torna a situação mais interessante pelo fato de Oh estar co-apresentando a premiação ao lado de Andy Samberg. Fica a dúvida se os Globos não vão preferir honrar a despedida de Keri Russell em The Americans, injustamente esnobada pelo Emmy, mas Oh é a favorita.

Melhor Série de Comédia – The Marvelous Mrs. Maisel

Desde 2010 que a mesma série de comédia repete prêmios principais da categoria no Globo de Ouro, quando Glee foi premiado consecutivamente em seus dois primeiros anos. O mesmo pode voltar a acontecer com The Marvelous Mrs. Maisel, que sai de uma segunda temporada tão elogiada quanto sua primeira. É uma aposta segura, mas HPFA pode arrastar asa para Barry, comédia da HBO que foi ovacionada no começo do ano passado.

Melhor Ator em Série de Comédia – Bill Hader (Barry)

Após a elogiada estreia de Barry na HBO, o protagonista Bill Hader deve repetir a dose do Emmy e faturar mais um prêmio por sua atuação na série. A competição é forte, não apenas com o excelente Donald Glover, que honestamente merecia um Oscar só por seu retrato de Teddy Perkins em Atlanta, mas pelo subversivo Sacha Baron Cohen em Who is America, o melancólico Jim Carrey em Kidding e o divertido Michael Douglas em O Método Kominsky. Uma categoria difícil, mas o Emmy traz força a Hader.

Melhor Atriz em Série de Comédia – Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)

Desde que The Marvelous Mrs. Maisel estreou na Amazon, Rachel Brosnahan se tornou uma das figuras mais carismáticas e encantadoras de Hollywood. Seu desempenho na segunda temporada da comédia continua tão inspirado quanto no ano de estreia, então não será surpresa ver a atriz levando o prêmio novamente – especialmente após a vitória no Emmy.

Melhor Minissérie – Sharp Objects

Após o sucesso de Big Little Lies, a HBO trouxe mais um best seller de suspense e o diretor Jean-Marc Valeée para Sharp Objects, que teve uma boa recepção com a crítica americana, e agora teremos o primeiro teste de fogo nas premiações: pode o suspense de Gillian Flynn conquistar a HFPA? Apostamos que sim, mas não subestimem O Assassinato de Gianni Versace.

Melhor Ator em Minissérie – Darren Criss (O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story)

Ainda que particularmente não tenha gostado da segunda temporada de American Crime Story, é inegável o quão bom foi a performance de Darren Criss. Vivendo o serial killer Andrew Cunanan, o trabalho do ex-Glee é formidável, especialmente pelo carisma e a forma como consegue exibir o charme e manipulação de um sociopata. Um grande trabalho, e uma das certezas da noite, especialmente após sua vitória no Emmy.

Melhor Atriz em Minissérie – Amy Adams (Sharp Objects)

Se Sharp Objects acabar consagrada como Melhor Minissérie, é bem provável que Amy Adams saia igualmente premiada com o troféu de Melhor Atriz, compensando também sua provável derrota na categoria de cinema. Sem falar que, pra variar, é mais um grande trabalho da atriz, que entrega uma performance mais introspectiva e complicada na produção da HBO.

Melhor Ator Coadjuvante em Série ou Minissérie – Henry Winkler (Barry)

As categorias de coadjuvante do Globo de Ouro são complicadas. Ao contrário das principais, os candidatos englobam as categorias de série de drama, comédia e minissérie, literalmente colocando astros de diferentes áreas para competir. Dito isso, Henry Winkler parece uma aposta segura, dada a primeira vitória de sua carreira na comédia Barry, após anos sendo adorado na indústria.

Melhor Atriz Coadjuvante em Série ou Minissérie – Patricia Clarkson (Sharp Objects)

Da mesma forma como na categoria anterior, a disputa de atriz coadjuvante é uma salada que envolve as três áreas da televisão. Ainda que o Emmy tenha favorecido Alex Bornstein e Thandie Newton nas categorias de comédia e drama, Patricia Clarkson emerge como favorita graças a sua performance sinistra em Sharp Objects.

Globo de Ouro 2019 | Jessica Chastain e Sam Rockwell vão apresentar o primeiro prêmio da noite