Publicidade

Demolidor | Sequência de luta na prisão deixou executivos da Marvel preocupados

Publicado por Guilherme Coral

23/10/2018 17:16

Um dos pontos altos da 3ª temporada de Demolidor, sem dúvidas, é a luta na prisão, um longo plano-sequência de quase 11 minutos, com Matt Murdock acabando com bandidos e carcereiros. Agora, o showrunner Erik Oleson falou sobre como foi fazer essa sequência, suas influências e como isso deixou os executivos da Marvel preocupados.

“Eu inseri alguns pontos em que poderíamos ter escondido alguns cortes se não funcionasse, tipo um corredor escurecido, com ele olhando para as luzes vermelhas piscando”, disse Oleson. “Mas, ao invés disso, na pós-produção, insisti em usar uma tomada única de verdade e clareei esse corredor para que a audiência pudesse ver que não há cortes escondidos”.

“Eu tive de ligar para as pessoas das finanças e dizer, ‘adivinha? Vamos parar de filmar por um dia, mas temos a equipe inteira lá para ensaiar”, continuou Oleson. “Isso definitivamente causou preocupação na produção”.

Tom Lieber, vice presidente de programação original da Marvel Television admitiu ter ficado preocupado.

“Eu fiquei tipo, ‘são 12 páginas de roteiro'”, disse Lieber ao Vulture. “E ele respondeu, ‘sim, eu sei! Não é doido?’. E eu respondi, ‘sim, é mesmo!'”.

O que finalmente convenceu os executivos da Marvel foi a disposição do elenco e equipe em entregar isso.

Alex Garcia Lopez, diretor do episódio, ainda disse que se inspirou em um plano-sequência de Filhos da Esperança, de Alfonso Cuarón.

Demolidor | Charlie Cox acredita que Ben Affleck fez “um bom trabalho” como o herói

Desaparecido por meses, Matt Murdock (Charlie Cox) ressurge como um homem quebrado, questionando seu futuro como o vigilante Demolidor e advogado Matthew Murdock. Mas quando seu arqui-inimigo Wilson Fisk é libertado da prisão, Matt deve escolher entre se esconder do mundo ou abraçar seu destino como um herói, diz a sinopse da nova temporada.

A 3ª temporada de Demolidor já está disponível na Netflix.

Publicidade