A Netlix vai usar um método único e inovador para contar a história de um dos momentos mais dramáticos da Segunda Guerra Mundial. A plataforma deu sinal verde para a produção do drama The Liberator, que vai utilizar tanto animação quanto atuações em live-action nos episódios.

Audrey Hepburn lutou contra nazistas na Segunda Guerra Mundial

Foram encomendados quatro episódios que serão uma mistura de computação gráfica e atores reais com a ajuda de uma nova tecnologia chamada Trioscope Enhanced Hybrid Animation.


A série contará a história real de Felix Sparks, um capitão do Exército Americano que lidera uma brigada formada por cowboys, nativos-americanos e mexicanos na invasão da Itália e libertação do campo de concentração de Dachau.

A técnica de gravação dos episódios é tão moderna que ainda nem recebeu uma patente adequada. Ela combina imagens geradas por computadores com performance reais dos atores.

Todos os episódios serão dirigidos por Grzegorz Jonkajtys, criador da tecnologia. A produção executiva fica por conta de Mark Apen, Bob Shaye, Michael Lynne, Sarah Victor e Barry Jossen.

Detalhes adicionais sobre estreia e elenco de The Liberator ainda não foram divulgados.