CONTÉM SPOILERS

No oitavo capítulo da 9ª temporada, The Walking Dead tirou Jesus, vivido por Tom Payne, da história. O personagem foi morto por um dos Sussurradores.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, a showrunner Angela Kang contou o que significa esse momento para a representatividade LGBT na série. Como se sabe, Jesus é um dos personagens icônicos para o público. No seriado, o personagem tinha um relacionamento com Aaron, interpretado por Ross Marquand.


“Vamos ver o que acontece com Aaron. Ele está em um lugar bem sentimental agora. Parte da sua história é que ele está pensando muito sobre a liderança. Ele é pai da sua filha adotada, Gracie. É onde ele está agora. Não é impedir a história de uma relação no futuro. Mas, é onde ele está agora. Certamente a morte de Jesus, que era um tesouro para ele, é algo que o afetará bastante”, contou a chefe da série.

The Walking Dead | Showrunner defende morte inesperada na série: “É um grande impacto”

Enquanto o casal é desfeito de maneira trágica, Angela Kang relembrou que há um novo casal LGBT no pedaço. São personagens que foram introduzidas na 9ª temporada.

“Magna e Yumiko são definitivamente um casal. Elas não falam abertamente ainda por causa das personalidades e o senso de segurança. Mas você vê o cuidado de uma com a outra e vamos ver elas se beijando nesta temporada. São sobreviventes que estão atravessando a vida. São um casal. Nós optamos por mostrar da maneira mais real possível”, afirmou a showrunner.

A 9ª temporada de The Walking Dead está em exibição no Brasil. Os episódios são transmitidos aos domingos na Fox.

Após exibição na TV, os episódios de The Walking Dead ficam disponíveis no FOX App para assinantes dos pacotes FOX Premium e FOX+, e somam-se a todos os episódios das temporadas anteriores, já disponíveis na plataforma.