Publicidade

The Walking Dead: O que aconteceu com personagem de ator da Marvel? Veja

Publicado por Bruno Tomé

09/04/2020 09:40

Um antigo personagem de The Walking Dead voltou a ser relembrado pelos fãs. O motivo foi uma declaração do ator Michael Rooker.

O famoso não se arrepende de ter deixado a série, ainda mais porque foi trabalhar na Marvel. Nos filmes da editora, Michael Rooker viveu Yondu (veja mais aqui).

Em The Walking Dead, o ator viveu Merle Dixon. Muitos podem não lembrar, mas ele era o irmão mais velho de Daryl, um dos protagonistas da série.

Então, o que aconteceu com Merle em The Walking Dead?

Destino de Merle em The Walking Dead

Merle apareceu nas três primeiras temporadas de The Walking Dead. Nas duas primeiras, com participações especiais.

Michael Rooker foi promovido ao elenco regular apenas no 3° ano da popular série. Na ocasião, Merle aparece como o braço direito do vilão Governador.

O destino de Merle em The Walking Dead é mais um daqueles trágicos. O personagem foi morto pelo próprio Governador no penúltimo episódio da 3ª temporada, com o título The Sorrowful Life.

A morte de Merle não foi uma qualquer. Depois de um ato de redenção, o irmão mais velho de Daryl voltou ainda como um zumbi.

A história dele realmente chegou ao fim quando o próprio Daryl teve que acabar com irmão zumbificado.

Já na época, Michael Rooker deu declarações sinceras sobre o seriado. Ao Huffpost, o ator disse que a trama escolhida foi realmente “algo infeliz”.

“Eu não concordo com a escolha da história. Foi uma grande construção e você não recebe algo verdadeiro em troca, eu acho que os fãs verdadeiros de The Walking Dead não gostaram. Mas, você sabe, como atores, não temos escolha”, declarou Michael Rooker na época.

Com esse destino e as declarações, dificilmente Merle volte a aparecer em The Walking Dead – o que só pode ser feito com flashbacks.

No Brasil, The Walking Dead é exibida pela Fox. A série está renovada para 11ª temporada – mas precisa ainda exibir o capítulo final do 10° ano, sem data por conta do coronavírus.

Publicidade