O ator James Franco vê as acusações de assédio sexual contra ele crescerem apenas algumas horas após sua última visita a um talk show negando as primeiras reportagens sobre o assunto.

Cinco mulheres aparecem em um artigo do Los Angeles Times dizendo que Franco as assediou ou “abusou de seu poder” para colocá-las em situações sexuais desconfortáveis.

Quatro delas foram alunas de atuação de Franco no Studio 4 ou no Playhouse West, duas instituições que o empregam. Outra, a atriz Sarah Tither-Kaplan, disse que Franco agia como “um mentor” para sua carreira.


Segundo Kaplan, o ator e diretor participou de uma cena de orgia em um de seus filmes e, durante as filmagens, removeu o tapa-sexo das atrizes para “melhor simular sexo oral nelas”.

Segundo duas outras mulheres, Franco ficou irado quando nenhuma de suas alunas concordou em fazer topless para uma cena que seria filmada e usada como material posteriormente.

James Franco sobre acusação de assédio: “Se fiz algo de errado, quero consertar”