Guillermo Del Toro lamenta assassinato de estudantes de cinema mexicanos: “Loucura”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cineasta Guillermo Del Toro está de luto. Vencedor do Oscar por A Forma da Água nesse ano, Del Toro usou o Twitter para lamentar a morte de três estudantes de cinema de sua cidade natal de Guadalajara, no México.

Javier Salomón Aceves Gastélum, Daniel Díaz e Marco Ávalo desapareceram em 19 de março enquanto filmavam um projeto na cidade de Tonala durante as férias da faculdade, onde estudavam cinema.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Guillermo Del Toro, Jessica Chastain e mais revelam seus filmes favoritos no Twitter

Nessa semana, as autoridades mexicanas confirmaram, após investigação, que os estudantes foram sequestrados, torturados e mortos por um cartel de traficantes conhecido como Jalisco New Generation (CJNG, na sigla em espanhol). Aparentemente, os membros do cartel confundiram os jovens com criminosos de uma gangue rival e dissolveram os corpos sem vida dos estudantes em ácido.

“Palavras não são o bastante para entender a dimensão dessa loucura”, disse Del Toro no Twitter. “Três estudantes mortos e dissolvidos em ácido. O ‘por que’ dessa história é impensável, o ‘como’ é aterrador”.

Desde o desaparecimento dos estudantes, Del Toro tem usado seu Twitter para tentar ajudar nos esforços de busca. O estado de Jalisco, controlado pelo cartel em questão, teve mais de 5.000 desaparecimentos registrados apenas em 2018, segundo a NBC News.

“Aparentemente, isso é tão comum no México que o crime ganha as manchetes internacionais, mas não as nacionais”, continuou Del Toro.

O cineasta usa as hashtags #NoSonTresSomosTodxs (“Não são três, somos todos”) e #LosTresEstudiantesDeCine (“os três estudantes de cinema”) para tentar aumentar a consciência internacional sobre a história.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio