Publicidade

Harvey Weinstein pede para juiz anular caso em que é acusado de agressão sexual

Publicado por Bruno Tomé

03/08/2018 13:59

A defesa de Harvey Weinstein, famoso produtor acusado por uma série de casos de assédios, abusos e estupro, segue tentando livrar o suspeito das acusações. Nesta sexta-feira (3), os advogados e o próprio Weinstein comparecem à Corte para tentar anular um caso de agressão sexual.

De acordo com portais norte-americanos, o produtor, acompanhado de um advogado, compareceu a um tribunal em Manhattan. A alegação é de que as autoridades “falharam” em apresentar provas da acusação.

“O promotor de justiça de Manhattan falhou em prover ao grande júri evidências excludentes da relação longa, consensual e íntima entre o Senhor Weinstein e a suposta vítima de estupro”, disse o advogado do acusado, Benjamin Brafman.

Disney pede para ser removida do processo contra Harvey Weinstein

Além disso, o advogado e produtor ainda informaram que o promotor está falhando em dar andamento em casos de mais urgência. Weinstein segue sendo acusado de agressão sexual predatória, estupro e ato criminoso sexual – incluindo casos de abuso e assédio.

Caso seja condenado como culpado por todos processos, Weinstein pode pegar prisão perpétua. O produtor conta com seis acusações no total. A pena mínima estipulada para o acusado é de 10 anos.

O advogado do produtor já havia adiantado que o suspeito tentará até o final manter o argumento de inocente. Brafman ainda afirmou que Weinstein alega que todos os casos foram consensuais.

Publicidade