Um pai que perdeu a filha por suicídio está culpando Selena Gomez e a série 13 Reasons Why, por não reconhecerem os perigos que a história pode trazer na vida dos jovens. As informações são do Radar Online.

John Herndon disse estar furioso que a série ainda esteja no ar.

”Eu estou muito mais bravo do que eu estava. Eles estão começando a fazer lavagem cerebral nas pessoas. Eles fazem todas essas declarações generalizadas tipo ‘Todo mundo ama essa série’. Mas o suicídio atinge todos os tipos diferentes de pessoas”, contou ao tabloide.


Recentemente a mãe de Selena Gomez disse em entrevista a NBC News que acredita que a série está ”criando uma ferramenta” para as crianças e os pais falarem sobre bullying. Para Herndon, a declaração foi como um tapa na cara.

”Eu acho que isso apenas mostra o quão negligente a produtora foi porque eles especificamente visaram crianças”, dizem Herndon.

Herndon e a esposa perderam a filha Bella, que se enforcou em seu closet em 18 de abril de 2017. 10 dias depois, descobriram que a filha tinha assistido a série. O pai diz que Selena Gomez errou em tratar o suicídio como algo positivo.

”O comportamento de Selena é repugnante e desprezível. Ela recebeu a habilidade de criar algo que ela mesma não entende e nunca irá entender”, finalizou.

13 Reasons Why | Ator da série revela que já teve pensamentos suicidas

Após o lançamento da 1ª temporada, o seriado foi duramente criticado – em resposta, a Netflix colocou avisos no começo de cada episódio da nova temporada.

Mesmo assim, um grupo de pais nos EUA voltou a fazer apelo para que a Netflix tire o título de seu catálogo – confira aqui.

O criador Brian Yorkey já havia dito que um terceiro ano da trama era possibilidade – veja o que ele disse.

Yorkey vai retornar como showrunner, ao contrário de sua estreia Katherine Langford, que se despediu definitivamente de Hannah Baker na 2ª temporada.