Mais do que você gosta.

Publicidade

Polêmica

Stranger Things é acusada por fãs de fazer queerbaiting

Trama de Will na 4ª temporada provoca polêmica entre os espectadores da Netflix

Publicado por Redação

11/06/2022 21:30

Embora tenha sido bastante elogiada pela crítica especializada, a 4ª temporada de Stranger Things causa polêmica por uma questão muito importante. A insistência da série da Netflix em não definir a sexualidade de Will – o personagem de Noah Schnapp – foi vista por muitos fãs como um claro exemplo de queerbaiting.

Para muitos espectadores, a 4ª temporada de Stranger Things é a melhor até agora. Afinal, os novos episódios trazem desenvolvimentos chocantes, e realmente sombrios, para a história de Eleven e seus amigos.

Continua depois da publicidade

Mas vale lembrar que a 4ª temporada de Stranger Things, graças à sua enorme extensão, foi dividida em suas partes. Os primeiros episódios já estão disponíveis na Netflix, e os últimos chegam apenas no início de julho.

Se você já maratonou a 1ª parte de Stranger Things 4, confira abaixo por que a sexualidade de Will causa controvérsia e por que os fãs estão acusando a Netflix de queerbaiting.

Stranger Things faz queerbaiting com a trama de Will?

Primeiramente, devemos esclarecer o que significa queerbaiting. O termo em inglês pode ser traduzido ao pé da letra como “isca queer”.

A expressão serve para identificar uma estratégia de marketing que é utilizada em inúmeros filmes e séries.

O queerbaiting acontece quando séries e filmes dão a entender que personagens são queer ou vivem relacionamentos homoafetivos, sem nunca explicitar ou comprovar essa sexualidade.

Em Stranger Things, o queerbaiting acontece na trama de Will Byers, o personagem de Noah Schnapp.

Desde a 1ª temporada de Stranger Things, a sexualidade de Will é alvo de debates. No quarto ano, o caráter queer do personagem fica ainda mais perceptível.

Nos novos episódios, Will se muda para a Califórnia e fica extremamente decepcionado com a distância do melhor amigo Mike.

Além disso, o personagem não corresponde o flerte de uma garota na escola, e por fim, faz uma apresentação sobre o cientista Alan Turing.

Chamado de “o pai da computação”, Turing era gay na vida real. Para muitos fãs, as “pistas” apresentadas na 4ª temporada comprovam que Will é um adolescente queer.

Diretores e atores falam sobre Will em Stranger Things 4

Porém, em uma entrevista recente, o intérprete de Will revelou que os criadores de Stranger Things não têm intenção de explicitar a sexualidade de Will.

“Acho que isso é muito bonito. A interpretação fica a cargo da audiência. O Will simplesmente não quer crescer como os amigos, ou é realmente gay?”, comentou o ator.

Millie Bobby Brown, a intérprete de Eleven, concordou. A atriz afirmou que “estamos em 2022, e por isso, não precisamos rotular as coisas”.

O que os atores parecem não levar em conta é o fato de Stranger Things não hesitar em abordar a sexualidade dos personagens héteros.

Todos os integrantes do grupo de amigos de Will tem namoradas: Mike fica com Eleven, Lucas com Max e Dustin com Suzie.

Sendo assim, por que Will não pode namorar também? Por que a vida amorosa do personagem não é tão importante quanto a dos amigos?

“Deixar identidades como essa sem exploração e abertas à interpretação não é a estratégia de gênio que eles imaginam”, afirma Scott Bryan, um jornalista especializado em TV.

Agora, os fãs esperam que os novos episódios de Stranger Things – que estreiam em 1 de julho – explorem melhor a afetividade de Will.

“Só uma pessoa hétero acreditaria que não é importante caracterizar personagens como queer”, comentou um fã nas redes sociais.

Enquanto isso, a primeira parte da 4ª temporada de Stranger Things continua disponível na Netflix. A segunda parte estreia em 1º de julho.

Sobre o autor

Publicidade