Mais do que você gosta.

Publicidade

Jornada árdua

Spiderhead: Por que filme com Chris Hemsworth levou 10 anos para ser feito

Roteiristas discutem a longa produção do novo sucesso da Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

19/06/2022 19:00

Sucesso na Netflix, Spiderhead conquista fãs no mundo inteiro com sua trama imprevisível e final surpreendente. Muitos fãs não sabem, mas para chegar às telas, o longa passou por uma longa e árdua jornada. Na verdade, o thriller com Chris Hemsworth demorou cerca de 10 anos para ser produzido. Mas afinal: qual foi o motivo de tanta demora?

Em Spiderhead, Chris Hemsworth – o Thor dos filmes da Marvel – vive o vilão Dr. Abnesti. O elenco do longa conta também com Miles Teller (Top Gun: Maverick) e Jurnee Smollett (Aves de Rapina). A direção fica por conta de Joseph Kosinski (Top Gun: Maverick).

Continua depois da publicidade

“Em uma penitenciária de última geração, um detento participa de um experimento com drogas que controlam as emoções para um gênio da indústria farmacêutica”, afirma a sinopse oficial de Spiderhead na Netflix.

Veja abaixo por que Spiderhead demorou 10 anos para ser lançado e como foi a produção do novo hit da Netflix.

Por que Spiderhead demorou uma década para estrear na Netflix?

Antes de mais nada, é importante citar que Spiderhead é baseado no conto “Escape from Spiderhead”, escrito por George Saunders. O longa foi filmado em meados de 2020, na Austrália.

Rhett Reese e Paul Wernick – a dupla de roteiristas responsável pela franquia Deadpool e pelo sucesso de Spiderhead – falaram sobre a produção do novo suspense da Netflix em uma entrevista recente.

“Foi um processo de 10 anos. Levamos uma década desde a primeira ideia até o lançamento do longa”, comentou Reese em um papo com um site americano.

Escape from Spiderhead, o conto em que Spiderhead se baseia, foi publicado por George Saunders em 2010, na influente revista estadunidense The New Yorker.

Na época, Jeremy Steckler (o chefe de adaptações da editora Condé Nast) ofereceu os direitos de adaptação da história para Reese e Wernick.

“Tudo começou com uma história que apareceu na The New Yorker, e que eles queriam transformar em um filme. E nós nos apaixonamos por ela. Tanto que topamos escrever um roteiro sem receber nada. A nossa intenção era também dirigir o filme”, comentou Wernick.

Porém, os outros compromissos de Rhett Reese e Paul Wernick impediram o desenvolvimento de Spiderhead. Nesse período, os roteiristas já estavam ocupados com a produção do primeiro filme de Deadpool.

“No final das contas, decidimos desistir da direção e encontrar outro cineasta para comandar o filme. Escolhemos o ótimo Joseph Kosinski”, explicou Reese.

Após a confirmação de Kosinski como o diretor de Spiderhead, Reese e Wernick terminaram o roteiro do longa e venderam os direitos de transmissão para a Netflix.

“Ainda bem que não dirigimos o filme! Teria sido como assistir um show de fantoches ou algo assim. Seria terrível”, brincou Rhett Reese.

Spiderhead está disponível no catálogo brasileiro da Netflix.

Sobre o autor

Alexandre Guglielmelli

Alexandre Guglielmelli

Formado pela PUC Minas, sou especialista em filmes de terror, reality shows e cultura pop. Nas horas vagas, gosto de escrever e oferecer indicações de filmes e séries para os amigos.

Publicidade